Alunos de escolas municipais visitam Feira de Oportunidades no Salesiano


Esta semana, a rotina dos alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e do 9º ano de escolaridade da rede municipal de ensino tem sido diferente. Pelo menos oito unidades escolares do município estão participando de visitas à 5ª Feira de Oportunidades que acontece no Instituto Dom Bosco – Colégio Salesiano. O evento foi lançado oficialmente pelo Fórum Interinstitucional de Dirigentes do Ensino Superior de Campos (Fidesc) na terça-feira (4), com a presença do prefeito Wladimir Garotinho e do secretário municipal de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres, além de outros secretários municipais. “A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct), parceira da Feira, providenciou ônibus para levar os estudantes ao evento, cuja programação inclui, ainda, visitas técnicas desses estudantes também ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFF) Campus Guarus, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (Uenf) e à Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan)”, explicou a diretora de Relações Institucionais da Secretaria, Ludmila da Matta. A Feira de Oportunidades é uma tradição na região e reúne algumas das maiores instituições técnicas e de ensino no país, além de uma gama de empresas ligadas ao mercado de petróleo e gás, constituindo um elo fundamental para promover o desenvolvimento socioeconômico da região. Trata-se da maior feira de estágios e empregos do interior do estado do Rio de Janeiro. Coordenadora da EJA, Greice Souza disse que a visita é uma oportunidade para os alunos conhecerem a instituição federal e também as empresas da região presentes no evento. “A clientela da EJA é muito especial porque são pessoas que não desistiram de aprender e, com certeza, muitos têm como objetivo, concluírem os estudos para terem mais oportunidades no mercado de trabalho. A Feira representa um novo olhar e um mundo diferente para eles. Com certeza, tem sido muito enriquecedor para todos”, afirmou Greice. Aluno da EJA no Ciep Carmem Carneiro, Dennis de Souza Furtado, tem 16 anos e parou de estudar no 7º ano, durante a pandemia. Para ele, a visita à feira representou a oportunidade de conhecer novas profissões. “Fiquei muito encantado com tudo que vi. Foi a primeira vez que visitei o IFF e participar da feira me abriu os olhos para cursos e profissões que posso realizar assim que concluir os estudos. Sem dúvida alguma, foi muito bom”. Diretora do Ciep Carmem Carneiro, Juliana Gomes Dias da Silva, disse que acha muito relevante a participação dos alunos na Feira de Oportunidades, especialmente em um espaço tão especial como esse. “Vejo que muitos jovens da periferia que não costumam ter acesso a eventos em instituições de ensino como o IFF e, por conta disso, acabam não entendendo que aquele espaço pode ser ocupado por eles também. A proposta da feira é super válida para essa juventude que daqui a pouco vai entrar para o mercado de trabalho e talvez não faça ideia da infinidade de qualificações que podem ter e das profissões que podem exercer. Eles têm potencial para ser o que desejarem ser. Agradeço demais a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct) por proporcionar essa visita e estimular esse olhar sobre o novo para que nossos alunos aumentem suas expectativas em si e no futuro”, finaliza Juliana. FIRJAN – Na manhã desta quarta-feira, um grupo de 14 alunos do Colégio Santa Terezinha, situada em Baixa Grande, visitou as estruturas da Firjan/Senai Campos. Eles tiveram aula com instrutores da instituição sobre a indústria e conhecendo os equipamentos de 13 laboratórios como o FabLab, onde são realizadas impressões 3D, Energias Renováveis, Vestuário, Padaria Escola, Calderaria, entre outros. A aluna Ana Raquel ficou impressionada com tudo que viu. “A parte que mais gostei foi ver as máquinas funcionando sozinhas. Uma nova experiência para mim. Nunca tinha visto isso pessoalmente. Parecia coisa de primeiro mundo”, conta Raquel.

10 visualizações