top of page

Alunos de Santa Maria criam braço robótico com material reciclável e de hidráulica




A frase famosa “fazer do limão uma limonada” se aplica bastante à ideia que uma educadora da Escola Municipal Santa Maria teve unindo criatividade ao processo de ensino-aprendizagem. Professora de Geografia, Mírian Marques da Silva, do 8º ano, desenvolveu junto com dois alunos uma escavadeira hidráulica. O projeto foi feito com materiais de baixo custo e reaproveitáveis.

 

O MDF utilizado foi de um guarda-roupa que a família de um estudante perdeu durante as enchentes ocorridas em Santo Eduardo em março deste ano. A atividade começou a ser realizada nas aulas do Projeto de Computação, ministrada por Mírian. Ela estava trabalhando com o eixo Pensamento Computacional, previsto na BNCC do ensino de computação.

 

Ao ensinar os quatro pilares do Pensamento Computacional, a professora propôs o desenvolvimento de projetos para colocar em prática o que foi aprendido na teoria. E os alunos João Pedro Costa Faustino e Lucas Crespo Talon se debruçaram no trabalho. A professora explicou que os quatro pilares são composição, reconhecimento de padrões, abstração e algoritmo.



Ela ressaltou que a proposta era trabalhar algo que tivesse a ver com a realidade deles. Então, usou a pedagogia da alternância, que é muito trabalhada na educação do campo, já que a escola é localizada na área rural. O planejamento foi feito no tempo escola, em sala de aula, e na casa deles com os materiais reutilizados.

 

“Eu fico muito orgulhosa quando tem um trabalho assim. Eles têm um potencial muito grande. A gente mora no interior, mas dentro da dificuldade a gente busca fazer o melhor para que eles possam acreditar no potencial deles e, para muito além do muro das escolas, ter uma boa condição para estudar em um instituto federal como o IFF, fazer uma faculdade. É gratificante quando a gente vê que o aluno se esforça e o resultado é um trabalho maravilhoso”, declarou.

 

Coordenadora do Projeto de Computação, Natalia Sobrinho falou sobre a importância do projeto. “A professora Mirian está conseguindo levar a computação para a realidade dos seus alunos. Fico encantada com os relatos do envolvimento deles com as atividades propostas do componente curricular. Sem dúvida, esse trabalho demonstra o potencial dos alunos da nossa rede municipal e como ele é relevante para que nossos meninos descubram e aprimorem habilidades”, pontuou Natália.

 

 

 

Por Mariane Pessanha  - Fotos: Mírian Marques da Silva


175 visualizações

1 Comment


CRISTIANE  ANSELMÉ MOREIRA
CRISTIANE ANSELMÉ MOREIRA
May 09

Meus parabéns a todos os envolvidos. É com muito orgulho, enquanto educadora, ver meu ex-aluno João Pedro se destacando de maneira louvável. Isso é reflexo e resultado de uma família que sempre zelou por sua educação, também de uma escola incentivada e preparada com profissionais capacitados; e, que vão muito além do espaço escolar. Por outro lado, muito me entristece saber e ver que os alunos da E.M.N. Senhora Aparecida, UE a qual trabalho há quase 20 anos, está com uma carência gigantesca de professores e funcionários ASG entre outros. Como oferecer uma educação igualitária, justa e merecida nestas condições aos nossos alunos?

Like
bottom of page