Ano Letivo iniciado na rede municipal de ensino



O secretário municipal de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres, abriu o ano letivo, nesta segunda-feira (07), na rede municipal de ensino visitando unidades escolares. A rede conta com cerca de 54 mil alunos, de acordo com censo de 2021. As aulas presenciais tiveram início para cerca de 12 mil estudantes do segundo segmento do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano de escolaridade) e Educação de Jovens e Adultos (EJA). No CIEP Wilson Batista, do Parque Guarus, a animação e a esperança eram as palavras de ordem entre os estudantes.

“Estava muito ansioso e fiquei muito feliz por ter voltado. Estava enjoado de ficar em casa. Apesar deu ter conseguido estudar muito de forma virtual, na sala a gente aprende melhor”, afirmou João Vitor Oliveira. Eloá Machado, destacando que todos estão usando máscara e álcool. “A melhor coisa que aconteceu este ano foi voltar para a escola. Estou muito feliz que as aulas presenciais voltaram e que estou perto dos meus amigos de novo”, disse.


“Aqui no CIEP Wilson Batista temos 17 turmas do 6º ao 9º ano, somando os turnos da manhã e tarde, o que representa um total de 745 alunos do segundo segmento. Durante o mês de fevereiro a adesão costuma ser baixa. A frequência tende a aumentar após o carnaval. Isso já é cultural. Ainda estamos recebendo muitos pais que disseram que vão mandar seus filhos nos próximos dias. Esperamos muito por esse momento”, comentou a diretora Célia Maria.


Professora de Educação Física da rede há 17 anos, Heloísa de Fátima dos Santos, falou da expectativa. “Estávamos ansiosos por esse retorno, principalmente eu que sou professora de educação física, necessito muito desse contato com o aluno. De forma presencial, podemos desenvolver melhor nosso trabalho. Os alunos também preferem as aulas práticas. Estamos buscando nesse retorno manter a segurança, respeitar as regras sanitárias, manter o distanciamento e cumprir os protocolos. Estamos prezando muito por isso”, disse.

O secretário explicou que, durante o mês de fevereiro, os demais anos de escolaridade das escolas públicas atenderão em regime híbrido, visando promover um Projeto de Atendimento Individualizado, Acolhimento e Escuta, uma ação de caráter socioemocional e pedagógico. Para esse grupo de alunos, as aulas presenciais terão início em 07 de março.


“É momento de retomada. A Educação foi muito penalizada nesses dois anos de pandemia. Nesse início de ano letivo, não vamos seguir uma lógica conteudista. Queremos fazer um acolhimento com cada aluno. O foco agora é a vacinação contra covid. Os profissionais e pais também podem ter a segurança de que estamos intensificando a manutenção nas unidades escolares e o programa de valorização dos profissionais da Educação, que ficaram anos sem reajustes e sem terem suas demandas atendidas”, informou Marcelo.

Segundo ele, o atendimento individualizado visa promover um acolhimento e mapeamento junto aos alunos e pais, a fim de identificar as dificuldades e limitações encontradas após dois anos de pandemia, e desenvolver um projeto de reforço escolar. O objetivo é possibilitar que os professores conheçam a realidade dos estudantes e seus familiares, aproximando a família da escola. “Como não há previsão legal de trabalho remoto para os profissionais, todos eles deverão estar nas escolas de forma presencial, incluindo assistentes sociais, pedagogos, professores, etc, para fazermos esse trabalho. Paralelo a isso, precisamos avançar no processo de imunização dos estudantes, de modo a garantir um retorno presencial seguro para toda a comunidade escolar”, orientou.

45 visualizações