top of page

Aprenda + em Casa: matemática gameficada nas férias 







A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct) vai garantir o ensino da matemática gameficada também durante o período de férias escolares. Para isso, o Departamento Pedagógico enviou uma carta aos pais de alunos do 4o ao 9o ano de escolaridade, liberando acesso a atividades extras do programa Eduten. Tudo acontecerá de forma on-line, por meio da modalidade Aprenda + em Casa.


Segundo a coordenadora do Ensino Fundamental Anos Finais, Ana Márcia Scot, são atividades livres que podem ser acessadas de qualquer lugar e não dependem da liberação do professor para o acesso. “Todos os alunos do quarto ano em diante receberam a cartinha com o login e senha próprios para esse acesso, diferenciado do login já usado pela turma ao longo do ano, que depende do currículo. O aluno poderá navegar e utilizar a ferramenta livremente”, informou.


Por meio do Programa Eduten, a Seduct está garantindo 23.300 licenças de estudantes de 153 escolas e 1.500 professores. O Eduten é um caderno digital de matemática gameficada, usado mundialmente e com alto grau de sucesso, criado na Finlândia por profissionais de educação e que tem feito sucesso em todo o mundo. 





A ferramenta é utilizada como recurso pedagógico para o desenvolvimento das habilidades matemáticas dos estudantes, e trabalha a autoestima do aluno e entrega ao professor relatório detalhado sobre acertos e dificuldades


Segundo o secretário de Educação, Marcelo Feres, a ferramenta está permitindo o avanço do ensino da matemática no município. “Aprender a matemática é de extrema importância. Todos sabemos os desafios que a matemática traz e o nosso desafio é fazer o aluno gostar da disciplina. Como professor, afirmo que é fundamental saber as lacunas da aprendizagem e essa plataforma proporciona esse diagnóstico, além de tornar a matemática mais interessante e lúdica", disse o secretário.





O diretor pedagógico do Eduten Brasil, Arnaldo Vhieira, falou sobre a importância da atuação dos gestores neste processo. "Quando os gestores se aprofundam e conhecem todos os recursos pedagógicos que o caderno oferece eles conseguem trabalhar o engajamento dos alunos e da comunidade escolar. Além disso, pode analisar e gerir resultados pedagógicos", explicou Arnaldo.


De acordo com a diretora pedagógica da Seduct, Tânia Alberto, a matemática gameficada vai possibilitar ao aluno estudar a disciplina de um jeito lúdico, desafiador, motivador e criativo, dentro e fora da escola.



“Como é um modelo muito atraente, o nosso desafio é despertar esse interesse nos alunos. Temos que ser sensibilizadores dos nossos estudantes. Ninguém sonha com aquilo que não sabe que existe, vamos dar o caminho para que possam sentir interesse nesse estudo. Nas avaliações do Caed e Saeb, a gente percebeu um déficit muito grande no aprendizado da matemática, por isso, estamos oferecendo esse incentivo”, destacou.







67 visualizações
bottom of page