CAED: Educação faz avaliação diagnóstica dos alunos da rede municipal

A aplicação teve início no dia 08 deste mês e prossegue até 30 de novembro de forma presencial, com provas de Língua Portuguesa e Matemática

Foto: Divulgação


A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct), em parceria com o Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (Caed/UFJF), está realizando a primeira avaliação diagnóstica dos alunos do 2º ao 9º anos do Ensino Fundamental dos últimos cinco anos. A aplicação teve início no dia 08 deste mês e prossegue até 30 de novembro de forma presencial, com provas de Língua Portuguesa e Matemática. A última avaliação foi feita em 2016. Cerca de 30 mil alunos devem ser avaliados.


De acordo com o secretário da pasta, Marcelo Feres, a atividade de verificação visa diagnosticar as aprendizagens e habilidades desenvolvidas pelos estudantes, orientar um planejamento pedagógico para o próximo ano letivo, além de realizar intervenções pedagógicas, caso se faça necessário.

“É uma grande oportunidade de avaliarmos o processo de aprendizagem, de forma qualitativa, e coletar informações qualificadas no suporte à tomada de decisões. É um processo que envolve toda a gestão, equipe técnica, professores, alunos e familiares”, ponderou o secretário.

Segundo a diretora pedagógica da Seduct, Tânia Alberto, as respostas serão lançadas na plataforma CAEd. Diretores e técnicos das unidades escolares passaram por uma capacitação para aplicação da prova. Ela destacou que se trata do mesmo sistema utilizado pelo Ministério da Educação para avaliação diagnóstica dos anos iniciais nas redes e escolas públicas brasileiras.

“É importante ressaltar que houve um esforço muito grande de toda a Secretaria e dos profissionais das unidades, apesar de todas as dificuldades ocasionadas pela pandemia. A gente conseguiu que todas as escolas façam, cumprindo com o compromisso previsto na Resolução do Conselho Nacional de Educação. Essa é uma das prioridades para o retorno 100% presencial nas escolas”, explicou.

Professores da rede municipal de ensino, como Letícia Leonardo de Araújo, estão contribuindo para o sucesso do processe diagnóstico. "Sou professora do 2⁰ ano do Ensino fundamental e depois de viver muitos desafios durante a pandemia, acredito que a provinha do CAED é uma ótima oportunidade de observar a realidade, de como a pandemia afetou a aprendizagem dos alunos e buscar estratégias para sanar as dificuldades encontradas", disse.


Na Escola Municipal Professora Eunícia Ferreira da Silva (Parque Santa Rosa), 360 alunos do 2º e 3º anos de escolaridade estão sendo avaliados. “A aplicação da prova foi dividida em alguns dias, para evitar aglomeração e atender as normas da vigilância sanitária”, informou a diretora Daniely Pelicioni Azeredo. Marcilane Carvalho de Mello, mãe do estudante Brayan, da mesma unidade, comentou: “Achei importante para ver o desempenho dele”, comentou.

Na Escola Municipal Getúlio Vargas, em Tocos, 180 estudantes já fizeram a avaliação, segundo o diretor Luiz Augusto Bernardo. “É de suma importância para o avanço da educação. Através da aplicação do Caed, será possível estabelecer metas e entender se os métodos pedagógicos aplicados nas escolas estão surtindo efeito ou não”, afirmou.


Reportagem: Kamilla Uhl

64 visualizações