top of page

Mais de 25 mil maletas do Projeto Biblioteca em Casa em 140 unidades




O Projeto Biblioteca em Casa: (Re) construindo Saberes já entregou mais de 25 mil maletas com diversas obras literárias aos alunos da rede municipal de ensino. Aproximadamente 140 unidades escolares receberam o projeto. Trata-se de uma importante ferramenta educacional visando à melhoria da qualidade do ensino em Campos, beneficiando estudantes do Pré-escolar II ao 9º ano de escolaridade. Cada maleta contém, aproximadamente, 18 ou 19 livros da Literatura Brasileira para que as crianças e adolescentes possam ler em casa com toda a família. Pais e filhos podem revezar o material e conversar sobre os ensinamentos adquiridos ao longo da semana, a partir de cada obra "degustada".




Vitória Maria Oliveira Lizandro Albernaz tem 15 anos e é aluna do 9°ano na Escola Municipal Frederico Paes Barbosa, em Guarus. Ela foi uma das contempladas e afirmou que está encantada com a possibilidade de levar vários livros para casa de uma só vez. "Esse projeto está sendo ótimo para contribuição do aprendizado de todos nós. A literatura é uma das bases do aprendizado, então vai ser maravilhoso. Eu sempre gostei de ler livros e sou muito a favor de mais projetos como esses nas escolas da cidade", comentou.


A diretora da Escola Municipal Professora Eunícia Ferreira, no Parque Santa Rosa, Daniely Pelicioni, aprovou a medida. “As crianças estão vivendo coisas que nunca imaginei poder ver e vivenciar com elas. Parabéns ao prefeito e ao secretário Marcelo Feres. Esse projeto vai ser sucesso como todos os outros que têm realizado. Estamos muito felizes e orgulhosos por todas essas conquistas”, comentou.




Implantado pela Prefeitura de Campos no ano passado, o projeto está ajudando a aumentar a interação Família X Escola, ampliando e fortalecendo os vínculos familiares. De acordo com o secretário de Educação, Marcelo Feres, ele representa a materialização de mais uma meta do Programa de Aprendizagem Eficiente (PAE), implantado no início de 2021.



“O acervo bibliográfico é adequado por idade e nível de escolaridade, aprovado pelo Departamento Pedagógico da Seduct. A medida busca o cumprimento de várias metas do Plano Nacional de Educação e do Plano Municipal de Educação, visando melhorar o desempenho geral da rede municipal de ensino e o domínio da leitura, entre outras habilidades”, explicou Marcelo.





OBJETIVOS


Além de proporcionar acesso e estímulo à leitura aos alunos nos anos de escolaridade obrigatória, o projeto está articulando os saberes escolares com as leituras adicionais orientadas pelos professores em projetos de leitura diversos; e proporcionando a ampliação da formação continuada de professores e demais profissionais da educação.


A proposta também é melhorar o desempenho educacional dos estudantes reduzindo as taxas de reprovação, e melhorar o desempenho na leitura, compreensão e produção de textos. "Esse é um amplo projeto para melhor prepara-los para o futuro, a convivência em sociedade e o mundo do trabalho”, acrescentou Marcelo.

101 visualizações
bottom of page