Cidades da Região adiam aulas presenciais para conter avanço da covid



Fonte: Site Campos 24 Horas


Diversas cidades do interior do Estado do Rio de Janeiro adiaram as aulas presenciais por algumas semanas, visando evitar a propagação da covid e garantir um ambiente escolar seguro. A proposta, durante esse período, é favorecer o avanço do processo de imunização das crianças e adolescentes das redes municipais de ensino e também das redes privadas. É o caso da cidade de Valença que mantém o ensino remoto até dia 18 deste mês e migrará para o formato presencial a partir de 21 de fevereiro. Niterói decidiu por manter o sistema de rodízio de turmas até março. Cabo Frio, na Região dos Lagos, optou por desenvolver as atividades no formato híbrido nas duas primeiras semanas deste mês.


Em Cabo Frio, "o retorno às aulas na rede municipal para o ano letivo de 2022 está previsto para o dia 14 de fevereiro em todas as unidades escolares do primeiro e segundo distritos. As atividades iniciarão no formato híbrido (presencial e remoto) nas duas primeiras semanas. Após esse período, caso haja segurança sanitária, o formato das aulas será presencial, seguindo o protocolo sanitário elaborado pela Secretaria de Educação em parceria com a Secretaria de Saúde", afirma a nota no site da Prefeitura de Cabo Frio.

A tendência para março é que as aulas sejam 100% presencial dependendo dos índices da pandemia, como afirmou a secretária Elicéa da Silveira. "Continuamos com o Decreto que usamos em 2021, ou seja, vamos retornar em 2022 da mesma forma que concluímos 2021", explicou Elicéa.


Em virtude do aumento de casos do novo coronavírus, a Prefeitura de São Francisco de Itabapoana também adiou o retorno das aulas presenciais da rede municipal de ensino para 9 de março. A medida considera dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) que apontam que, na última semana, 40% da população são franciscana testaram positivo para a doença.


A prefeita Francimara Barbosa Lemos afirmou no site oficial do município que existe baixa procura pela vacinação infantil. "Conforme estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) o município tem aproximadamente 3.500 pessoas com idade entre 5 e 11 anos, mas somente 321 receberam a primeira dose até quarta-feira (2)", destacou.


O início do ano letivo nas unidades escolares públicas de Mesquita, na Baixada Fluminense, foi adiado da mesma forma. As aulas, que retornariam no dia 7 de fevereiro de 2022, agora, voltarão apenas no dia 7 de março.


“Essa é apenas uma medida preventiva e que não afetará, de forma alguma, o nosso calendário. Então, nós vamos aproveitar que o nosso município está avançando na questão da vacinação infantil para retomar as aulas com os alunos imunizados, muitos deles com duas doses. Isso porque, em janeiro mesmo, já estão sendo convocadas as crianças entre 6 e 11 anos”, explicou a subsecretária municipal de Educação, Monique Rosa.

31 visualizações