Comissão de gestão da Educação será ampliada e incluirá professores

A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia vai aumentar o número de membros do Comitê Permanente de Planejamento e Gestão (CPPG). Serão incluídos professores e auxiliares de secretaria (AS) ao grupo. A ideia é que os auxiliares ajudem no processo de implantação de um sistema informatizado visando o controle de frequência e notas dos alunos. Para isso, os AS serão capacitados, vão trabalhar uma hora a mais e irão ganhar hora extra. A implantação desse sistema deve ser feita ainda este ano. Essas foram as principais novidades anunciadas na noite dessa quarta-feira pelo Secretário de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct) Marcelo Feres, durante o programa “Hora da Educação”, onde recebeu a subsecretária da pasta, Rita Abreu. Durante a live, Marcelo Feres ressaltou que a subsecretária é oriunda do CPPG, o qual foi criado ano passado e reúne um grupo de 14 gestores que ajudam a Seduct a pensar a educação, por meio de um processo de construção colaborativa. “Nossa rede é muito extensa e olhando de forma macro é importante inserir mais participantes para que possamos ter um olhar mais aprofundado de todo o sistema. E por que não incluir também os professores? Quanto aos auxiliares de secretaria estamos valorizando esses profissionais e melhorando seu trabalho”, disse Marcelo. A subsecretária complementou dizendo que o CPPG a ajudou a enxergar a rede como um todo porque, antes, ela tinha uma visão menor, apenas do que acontecia no entorno do Ciep Villa Lobos, em Guarus, onde atuou como diretora por 10 anos. “Foi uma experiência muito enriquecedora. Como eu trabalhei na área de Guarus por 14 anos, eu tinha uma visão regional, as dificuldades eram apenas as minhas e, a partir do momento que passei a participar do CPPG, eu tive uma ampliação do olhar da educação. Foi um processo de amadurecimento. Fomos ouvidos e pudemos ajudar a Seduct. É um campo vasto de experiências”, disse Rita. Na live, Rita também falou um pouco de sua trajetória profissional. Ela é servidora Pública Municipal, concursada há 18 anos, formada em Pedagogia com pós-graduação em Gestão Escolar e supervisão. Na participação do público, um internauta perguntou sobre a Educação Inclusiva. Feres falou sobre a contratação de cerca de 100 mediadores (profissionais que ajudam no processo de aprendizagem das crianças com necessidades educacionais especiais) que estarão nas escolas a partir das próximas semanas. São profissionais que estão concluindo a formação nas áreas de Psicologia, Fonoaudiologia e Pedagogia. Rita também comentou sobre a estrutura e funcionamento da Educação Inclusiva. “Temos hoje 800 alunos com necessidades especiais, comprovada com laudos e outros em investigação. Ao todo são 33 salas de recursos, com professores formados em Pedagogia e com especialização em Educação Inclusiva”, explicou. Esta semana, a live foi feita do estúdio de gravação da Seduct. O espaço é utilizado para gravações e edições de vídeos educacionais que são gravados nas 12 escolas selecionadas pelo Programa Estação Educação (PEE). No local, é feita ainda a pós-produção das aulas, como a inserção de legendas e Libras. Todo o conteúdo será disponibilizado no portal PAE. O “Hora da Educação é transmitido através do canal do PAE no YouTube semanalmente com convidados de diversas áreas do ensino.

11 visualizações