Criação do Centro de Referência em Educação terá apoio do Governo Federal


O secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres, se reuniu, na manhã desta quarta-feira (18), com o coordenador-geral de Promoção de Direitos da Pessoa com Deficiência, da Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, ligado ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Fábio Alcântara Portilho Dias. Durante o encontro, realizado de forma remota, Feres falou sobre a implantação do Centro de Referência em Educação e Vivência Inclusiva, a ser implantado na Cidade da Criança e do Futuro, antiga Cidade da Criança, que passou a ser administrada pela Seduct, por meio de decreto publicado em Diário Oficial. O órgão federal garantiu apoio ao projeto, que integra as ações da Seduct visando à inclusão. A assessora técnica da Secretaria, Catia Mello, a coordenadora da Educação Inclusiva, Carol Carmo, e o vereador e presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Minorias da Câmara Municipal de Campos, Leon Gomes, também participaram da reunião. O coordenador-geral ressaltou que está à disposição para ajudar em sua concretização. “A ideia é muito boa. Podemos ajudar a achar o caminho para fazer o projeto sair do papel. Estamos sempre à disposição para eventuais consultas”, disse Fábio. Para Marcelo Feres, a reunião foi muito produtiva. “Foi mais uma ação importante de articulação, visando apresentar o projeto e obter a ajuda e parceria com o Governo Federal. A inclusão é uma realidade e espero firmar parcerias para que o projeto possa ser colocado em prática no menor tempo possível”, disse o secretário. Para Catia Mello, a parceria com a Secretaria Nacional da Pessoa com Deficiência vem reforçar a luta pela inclusão. “Além disso, a possibilidade do estreitamento deste diálogo perante outros Ministérios, como foi indicado pelo coordenador, é de suma importância para a consolidação deste projeto”, ressaltou.

Na semana passada, o secretário se reuniu, junto com Catia Mello, com diretores da Via Varejo, que administra as marcas Casas Bahia e Ponto Frio. Além disso, a Seduct continua buscando parcerias com a iniciativa privada para a implantação do Centro de Referência. Marcelo Feres lembrou, ainda, da nova lei nº 9.145, de 05 de maio de 2022, que institui a Política Municipal de Atendimento para Educação Especial Inclusiva em Campos, sancionada na semana passada (11), e publicada no Diário Oficial do município. “Esse foi o pontapé para começar a idealizar o Centro” ressaltou Feres. O objetivo do Centro é promover um ambiente de lazer e convivências acessível aos alunos típicos e atípicos, a formação continuada de educadores do município e familiares dos educandos, a realização de oficinas de convivência inclusiva e o diagnóstico precoce de necessidades educacionais específicas. Entre as ações propostas para o local estão o acompanhamento pedagógico para deficiente visual e surdos; orientação e mobilidade; psicomotricidade; atividade física para crianças; jovens e adultos; teatro; artes e artesanato; música; informática; libras e intérprete.

16 visualizações