top of page

“Cultura + Perto”: Projeto leva crianças ao Museu Histórico e Teatro de Bolso





A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social, em parceria com a Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL) e a Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct), deu início, nesta quarta-feira (26), ao “Cultura + Perto”. O novo projeto vai levar crianças e adolescentes de locais distantes do centro da cidade, por onde passou o projeto “Social + Perto”, e de áreas em situação de vulnerabilidade, para equipamentos culturais e ofertar aos territórios intervenções artísticas.

Os alunos da Escola Thierry Homero Ribeiro Gomes, em Alto de Areia, que recebeu a “Social + Perto” no mês de setembro do ano passado, foram contemplados com a primeira edição do “Cultura + Perto” e visitaram o Teatro de Bolso, conheceram o interessante ambiente da plateia e a magia do palco. Na ocasião, alunos da Escola de Práticas Artísticas (EPA) apresentaram um ensaio aberto, marcado por momentos de interação com os visitantes.

Em seguida, a criançada conheceu os cômodos do Solar do Visconde de Araruama, sede do Museu Histórico de Campos, em visita guiada por monitores. A primeira-dama Tassiana Oliveira ressalta a importância do projeto.

“Eles ficaram encantados, pois estão conhecendo os prédios em que a cultura do município se faz presente. Somente uma das alunas já conhecia o Teatro de Bolso, prova de que esse tipo de atividade é fundamental, justamente para que as novas gerações entendam sobre a arte e a história de Campos, compreendendo que esses prédios são da comunidade e estão à disposição de todos”, disse Tassiana.

“As crianças não vão ao Centro de Campos por causa da distância e não conheciam o Museu e o Teatro de Bolso. Eles ficaram encantados. Fico muito feliz em ver a felicidade deles repercutindo tudo que assistiram no dia de hoje. Tenho certeza que ficará marcado na memória deles. Fomos muito bem recebidos. Quero agradecer a receptividade”, destacou a diretora da unidade escolar, Vera Cristina Riscado.


O secretário municipal de Desenvolvimento Humano e Social, Rodrigo Carvalho, informa que as visitas são pensadas a partir de conversa com a direção das escolas e agora com novo formato. Os projetos sociais de comunidades estarão inseridos. “Aproximar pessoas e encurtar distância ao acesso aos programas e serviços é o projeto. O governo está preocupado em garantir a proteção social das famílias e a integração das secretarias possibilitará que as crianças e os adolescentes tenham acesso à cidadania e às mais diversas manifestações culturais, principalmente as que se identificam”, revelou.

33 visualizações

Commentaires


bottom of page