top of page

Educação dialoga com Ferroport para futuras parcerias



 

A secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Tânia Alberto, participou de reunião on-line com os analistas de Responsabilidade Social da Ferroport, Camile Feydit e Felipe Araújo, nesta terça-feira (14). A empresa é responsável pela operação do terminal portuário de minério de ferro do Porto do Açu, em São João da Barra. O objetivo foi apresentar os projetos desenvolvidos pela empresa voltados para a educação, cultura e esporte, visando construir possíveis parcerias com a Secretaria, a fim de contemplar os alunos da rede municipal de ensino.


“Já temos parceria com o município de São João da Barra e desejamos ampliar para Campos e São Francisco do Itabapoana. A Ferroport acredita na Educação como um vetor de transformação social e busca constantemente apoiar, patrocinar e incentivar iniciativas que ampliem o acesso à Cultura e Esporte, reforçando nossa estratégia de investimento social ”, disse Felipe.


Tânia afirmou que a Seduct está à disposição e falou da diversidade presente na rede, com 80 creches, 152 escolas funcionando e cerca de 55 mil alunos. Desse total, 98 unidades estão em áreas rurais.


“Sou professora, estou secretária e conheço bem a realidade desta rede que é enorme e apresenta diferentes realidades. Somos uma grande rede com o maior número de escolas em áreas de remanescentes de quilombos. Portanto, a diversidade está muito presente em nossas práticas pedagógicas. Isso é um prato cheio para quem trabalha com responsabilidade social. Nossa maior preocupação é atender essas especificidades de cada unidade. O que acontece na região da praia é diferente do que acontece na região Norte, na Baixada e na sede do município, por exemplo”, destacou Tânia.


A secretária destacou que a Seduct já desenvolve outras parcerias com a Receita Federal do Brasil, para desenvolvimento de educação financeira; com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), para educação no trânsito; com o sistema prisional para produção de absorventes para meninas em vulnerabilidade social; projeto Navegando na Poesia, financiado pela Petrobras, que visa promover o acesso à leitura e à escrita por meio de atividades lúdicas; entre outros.


“Desejamos muito ampliar essas parcerias sim, tanto para beneficiar nossos servidores quanto os alunos. Colocamos à disposição nossa Coordenação de Projetos Pedagógicos, cujas ações complementam as atividades curriculares. Temos alto índice de alunos beneficiados por programas sociais, ou seja, pessoas em vulnerabilidades sociais. Por isso, é importante criarmos projetos relacionados à questão da violência, sexualidade, bullying, etc. Todos esses temas nos interessam”.


Além disso, Tânia falou sobre a necessidade de atender a Educação de Jovens e Adultos (EJA) com projetos visando à inserção no mercado de trabalho. “Esse público precisa de orientação, capacitação e motivação para entrar no mercado de trabalho. Atendemos em torno de 2.500 jovens e adultos. Temos, ainda, cerca de 9.500 alunos adolescentes e gostaríamos de inclui-los nessa parceria pois esse grupo teen tem febre de viver nesse mundo em transformação”, acrescentou.


Camile explicou que a interface da empresa funciona em contato direto com Departamento Pedagógico e cada Secretaria direciona o trabalho para o público que deseja, conforme as necessidades da rede.


“Também temos parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Humano e Social, ONG Orquestrando a Vida, entre outros”, declarou, lembrando que a Ferroport é uma joint-venture formada pela mineradora Anglo American e pela Prumo Logística, empresa privada brasileira que atua no setor de infraestrutura e logística.


 

Por Kamilla Uhl

52 visualizações

Comments


bottom of page