Educação Inclusiva é apresentada aos administradores da Casas Bahia e Ponto Frio

O secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres, e a assessora técnica da Seduct, Catia Mello, participaram, na manhã dessa sexta-feira (13), de uma reunião com os diretores da Via Varejo; Amanda Carvalho Ferreira; Brenda Santana; Murilo Lucas Silverio Rosa e Viviane Silva Maciel Pinto Nobre; além do vereador e presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Minorias da Câmara Municipal, Leon Gomes. A Via Varejo administra as marcas Casas Bahia e Ponto Frio. O objetivo da reunião foi mostrar o projeto da Cidade da Criança e do Futuro, o qual vai abrigar o Centro de Referência em Educação e Convivência Inclusiva. A atual Cidade da Criança passou a ser de responsabilidade da Seduct neste ano, por meio de decreto publicado no Diário oficial do município. Amanda ressaltou que ainda haverá novos diálogos. “Já vejo muitas oportunidades. É muito bacana e vale o amadurecimento da ideia para ver como poderemos atuar no projeto”. Entre as ações propostas para o local estão o acompanhamento pedagógico para deficiente visual e surdos; orientação e mobilidade; psicomotricidade; atividade física para crianças; jovens e adultos; teatro; artes e artesanato; música; informática; libras; intérprete. Marcelo Feres reforçou a importância do Centro de Referência. “A inclusão é a regra e não a exceção. Temos que pensar também nos pais dessas crianças que precisam ter mecanismo para saber lidar com essa realidade. Não adianta a escola mostrar um tipo de ensino e educação e isso não ter continuidade em casa. O Centro representa o que gostaríamos de ter na nossa realidade”, disse Marcelo. A novidade foi anunciada por Marcelo Feres, nessa quinta-feira, no Programa Hora da Educação, com o vereador Leon Gomes. Na reunião, o secretário fez uma apresentação do projeto, que tem como objetivo promover um ambiente de lazer e convivências acessível aos alunos típicos e atípicos, a formação continuada de educadores do município e familiares dos educandos, a realização de oficinas de convivência inclusiva para crianças e o diagnóstico precoce de crianças com necessidades educacionais específicas. Marcelo Feres lembrou ainda da nova lei nº 9.145, de 05 de maio de 2022, que institui a Política Municipal de Atendimento para Educação Especial Inclusiva em Campos, sancionada nessa quarta-feira (11) e publicada no Diário Oficial do município. “A partir dessa lei foi possível começar a idealizar o Centro” ressaltou Marcelo. Leon Gomes ressaltou a necessidade de envolvimento de toda a sociedade. “Quando a iniciativa privada e a pública entenderem que podem fazer muito pela inclusão, certamente, as coisas ficarão mais fáceis”, acredita. Catia destacou um dos pontos positivos do projeto que é a localização. “A estrutura fica na área central e bem acessível, o que facilita o acesso de todos, já que Campos é uma cidade de extensão territorial muito grande”, disse. HOMENAGEM - Esta semana, o vereador Leon Gomes ofereceu uma moção de aplausos a Casas Bahia, que num gesto de empatia, fez um vídeo para o filho de Catia, que é autista e tinha dificuldades para entender que o personagem “Baianinho” havia crescido. “Foi uma explosão de alegria e emoção. A empresa se importou com a história, contextualizaram de uma forma tão bacana e, isso para mim, é inclusão. Meu coração é muito grato”, finalizou Catia.

8 visualizações