Educação promove evento de conscientização e prevenção ao suicídio





Em adesão à Campanha Setembro Amarelo, a Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct), promoveu, na tarde desta quarta-feira (28), um evento voltado aos servidores da rede municipal de ensino, de conscientização e prevenção ao suicídio: o Lanche Amarelo. A ação foi realizada pelo Departamento de Animação Cultural, em parceria com o Programa Saúde na Escola (PSE), Setor Multiprofissional e Universidade Estácio de Sá, por meio dos Cursos de Graduação de Enfermagem e Nutrição.


“Mais que um momento de confraternização foi um momento de conscientização, de alerta. Precisamos estar atentos aos que nos rodeiam. Depressão não tem rosto, são sinais e sintomas. Convivemos uns com os outros diariamente, e empatia, escuta, abraço, amizade têm papel importantíssimo diante da dor”, comentou Martha Castori, uma das participantes, coordenadora de Prestação de Contas da Seduct.





Andrea Auler, gerente de Sistemas e Indicadores da Secretaria, também opinou: “Eu gostei, achei bonito, as falas e as músicas foram muito reflexivas. Os testes de saúde disponibilizados para os participantes foram bastante proveitosos. É de suma importância trabalhar esse tema na rede municipal, pois é uma realidade que se faz presente no dia a dia de muitos estudantes e profissionais também. Além de ser delicado e de difícil diagnóstico, muitas vezes, problemas de saúde mental foram agravados pelo momento da pandemia e no período pós-pandêmico”, destacou.


A coordenadora da Animação Cultural, Eliana Carneiro, explicou que a pandemia contribuiu muito para desequilibrar o emocional das pessoas e, por isso, o objetivo do “Lanche Amarelo” é dar voz a essa problemática que muitas vezes não recebe a devida atenção.


“Fizemos parceria com as coordenações do PSE e multiprofissional que desenvolveram ações nas quais enfatizamos a prevenção ao suicídio. Teve ainda a parte cultural. Escolhemos um texto muito profundo que é “365 dias Amarelos”, do autor Jaile Medeiros, e fizemos um jogral com ele. Queremos com essa ação levar música e um pouco de paz para todos porque, às vezes, você tem um problema e não consegue se abrir, tem vergonha de falar, enfim, dessa forma, proporcionamos um momento de integração entre os nossos profissionais”, explicou.




A equipe de enfermagem do PSE ofertou testes rápidos de Covid-19, Hepatite C, HIV e Sífilis. A equipe da Estácio de Sá garantiu aferição de pressão arterial e glicemia capilar. Os participantes conheceram, ainda, os projetos “Escola Protetora da Mulher” e “Eu Digo Não! Prevenção ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes “, com os principais canais de denúncias.


“Para nós, do PSE, estar presente nesse evento é de extrema relevância. Poder levar algumas ações de educação em saúde para os servidores e público presente no dia, além de reforçar a conscientização sobre a prevenção do suicídio, buscando alertar a população a respeito da realidade da prática no Brasil e no mundo. Para o Setembro Amarelo, a melhor forma de se evitar um suicídio é através de diálogos e discussões que abordem o problema”, esclareceu o coordenador do PSE, João de Oliveira.



Psicólogos do setor multiprofissional também deram sua contribuição: “O objetivo da atividade é nos aproximar dos servidores, conversando sobre a importância da preservação da saúde mental como forma de prevenir o adoecimento psíquico. A atividade foi referenciada em materiais disponibilizados pelo Instituto Vita Alere de Prevenção e Prevenção ao suicídio”, esclareceu a coordenadora do Multiprofissional, Adriana Gonçalves.


43 visualizações