top of page

Emoção marca Dia Nacional de Luta das pessoas com Deficiência na Escola de Aprendizagem Inclusiva




O “Encontro de Salas de Recursos”, em alusão ao Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência, foi marcado por apresentação musical, teatro de fantoche, recital de poesias e discursos emocionados de pais e alunos. O evento, organizado pelo Setor Multiprofissional, em parceria com a Escola de Aprendizagem Inclusiva (EAI) e a Coordenação de Educação Especial Inclusiva da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct), aconteceu nesta quinta-feira (21) na Cidade da Criança Zilda Arns, onde funciona a EAI.


A subsecretária de Educação, Rita Abreu, e a chefe de gabinete, Mônica Maia, representaram o secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres. O encontro contou ainda com uma mostra dos trabalhos desenvolvidos pelas salas de recursos das escolas municipais Professora Eunícia Ferreira da Silva; Maria Lúcia; Alberto Lamego e Leopoldino Maria. O aluno Davi Sabino recebeu a medalha de honra ao mérito por ter tirado a melhor nota no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). A mãe dele, Marli Sabino, emocionou a todos.





"Quando meu filho recebeu o diagnóstico de autismo eu me desesperei porque é algo que ninguém espera. Mas depois eu percebi que ele é capaz de desenvolver habilidades como toda criança. E eu luto para que ele voe e cresça todos os dias com independência pois eu não vou estar para sempre com ele. A palavra heroína dói, não é bonita, mas nos dá muita força para continuar. Quero muito agradecer a toda equipe da EAI porque o Davi cresce todos os dias aqui", disse Marli.





Rita Abreu destacou a importância da empatia e dos trabalhos desenvolvidos pela Seduct para as crianças com deficiência e apoio aos pais.


"Essa é uma luta diária de vocês, mães, que muitas vezes precisam colocar a capa de heroína. Mas quero que se lembrem todos os dias que vocês não estão sozinhas. Planejamos ações porque acreditamos que educação muda vidas. A gente só consegue avançar quando levanta a mão, pede ajuda ou recebe um olhar especial. Muito obrigada a todos vocês que estão aqui na EAI buscando aperfeiçoar as habilidades dos seus filhos e a toda a equipe da EAI, dos mediadores, cuidadores e professoras, vocês são indispensáveis nesse processo de aprendizagem", pontuou a subsecretária.




Mônica Maia também ressaltou a importância do acolhimento e das atividades desenvolvidas na EAI. “Quero destacar o carinho que o professor Marcelo Feres tem por esse espaço e todo o trabalho que é feito aqui. É uma luta diária. Eu não tenho palavras para expressar a grandiosidade de vocês, enquanto pais, mães ou responsáveis por cada uma dessas crianças. Quero que lembrem que todos temos potencial e somos capazes de desenvolvermos habilidades, às vezes, só é necessário um olhar de carinho e empatia. Essas crianças serão nossos representantes lá na frente. Nós marcamos vidas. Que a gente possa ser lembrado com amor e carinho por nossas ações”, ressaltou Mônica.


A coordenadora da Educação Inclusiva, Raquel Linhares, falou da importância do dia. “Estamos aqui na realização deste evento em virtude do Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência, pois é uma data que marca a construção de mobilizações. Buscamos hoje sensibilizar toda a sociedade para a convivência inclusiva, travando através de nossas ações a conscientização da luta anticapacitista. Estamos unidos: A coordenação da educação especial inclusiva e a Escola de Aprendizagem Inclusiva, para que possamos juntos caminharmos contra a estigmatizacão e preconceitos contribuindo para uma sociedade Inclusiva”, disse Raquel.


Eleonora Nascimento, diretora da EAI, acrescentou: “O que estamos vendo aqui hoje é a integração entre escola, família e comunidade escolar. E isso é perfeição. Um grande reforço para a quebra de tabus das pessoas que ainda pensam que pessoas com deficiência são incapazes. Eles não são, pelo contrário, são capazes e podem estar onde desejarem”, finalizou.



PROGRAMAÇÃO


A programação continua na parte da tarde com Show de Talentos, Teatro de Fantoches e momento musical, além de contação de história com a professora Márcia Novarino, com intérprete de libras. Além disso, haverá exposição de práticas escolares da educação especial inclusiva, com as professoras das Salas de Recursos das Escolas Municipais.

A EAI oferece reforço escolar para alunos entre 2 e 12 anos da rede municipal de ensino, das 8h às 12h e de 13h às 17h, de terça a sexta-feira, mediante agendamento na própria escola. O Reforço Escolar acontece com base nas propostas do Programa de Aprendizagem Eficiente (PAE), visando à criação de um ecossistema com diversas ações que possibilitem a aceleração do processo de ensinar e aprender, com estimulações cognitivas e ênfase nas Linguagens e Matemática.





112 visualizações
bottom of page