Ensino Híbrido: "Foi mágico ver a escola viva novamente" afirma diretor de escola

A afirmação é do diretor da Escola Municipal Albertina Azeredo Venâncio, em Travessão, Willian Ribeiro Gusmão. A unidade está atuando no modelo híbrido de ensino

Foto: Wellington Rangel


Profissionais da Educação, pais de alunos e estudantes da rede municipal estão aprovando e contribuindo para o sucesso do ensino híbrido seguro, que continua avançando. Ao todo, 36 unidades escolares da rede municipal de ensino estão atuando nessa modalidade, o que representa cerca de 2.400 estudantes contemplados. O secretário municipal de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres, segue visitando as unidades, que estão sendo preparadas para também ingressarem nesse sistema.

Uma das alunas contempladas é a menina Aghatta Mell Correa da Costa, do 3º ano de escolaridade da Escola Municipal Augusto Machado Viana, no bairro Codin. A mãe Marta Brito afirmou que seu desenvolvimento é notável.

“A escola está mantendo os distanciamentos dos alunos, está muito limpa e tem álcool em gel à disposição. Os cuidados estão sendo redobrados e é visível. Está sendo muito bom. Pensei que teria problemas, mas todos os profissionais da escola são super atenciosos e preocupados com o estudo da minha filha. Ela está aprendendo coisas novas a cada aula e se aperfeiçoando”, garantiu a mãe.

Diretor na Escola Albertina Azeredo Venâncio, em Travessão, Willian Ribeiro Gusmão, afirmou que no dia 18 de outubro a unidade vai avançar ainda mais com o Ensino Híbrido para todas as turmas da escola, inclusive, a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Além disso, a unidade retornará com seu horário de funcionamento normal, que é de 7h às 22h.


“Sabendo de todos os perigos que envolvem a pandemia da Covid 19, o retorno das aulas presenciais no modelo híbrido, inicialmente, foi bem apreensivo. No entanto, no dia 13 de setembro toda apreensão inicial foi substituída por alegria e esperança, pois foi mágico ver a escola “viva” novamente. A escola só faz sentido se tiver aluno; escola sem aluno é morta, escola é lugar de vida”, disse o diretor.

Para ele, o sucesso se deu devido a todo preparo da escola. “Nossa unidade está com seu espaço todo demarcado com fitas sinalizadoras. Ao entrar na escola, todos têm a temperatura aferida, precisam higienizar os pés no tapete sanitizante e higienizar as mãos com álcool 70%, existe álcool 70% em todos os ambientes e é obrigatório o uso de máscara desde o momento que o aluno sai de casa”, assegurou Willian.

A diretora da Escola Augusto Machado Viana, Ana Lucia, lembrou que a unidade deu início ao ensino híbrido em 13 de setembro. “Com muita alegria iniciamos o ensino híbrido. Recebemos os nossos alunos com todos os EPIS (equipamentos de proteção individual) necessários para a segurança de cada um. Durante toda a preparação da escola, tudo foi feito com carinho e dedicação por parte da direção, professores e funcionários. É bom demais ver os nossos alunos voltando a estudar de forma segura. A escola se tornou viva outra vez com a presença dos alunos. Como gestora, faço o meu melhor sempre, tudo isso para dar aos nossos alunos uma educação de qualidade”, garantiu.


MODALIDADE

“A implantação do Plano Municipal do Ensino Híbrido segue acontecendo de forma gradativa, respeitando as recomendações de biossegurança e o Manual Operacional do Ensino Híbrido”, lembrou Marcelo. “Priorizar a reabertura segura das escolas é assegurar o direito de crianças e adolescentes à educação”, comentou a coordenadora do Programa Saúde na Escola, Cátia Mello.


A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia e a Secretaria Municipal de Saúde também implantaram um sistema de retrovigilância nas unidades escolares do Ensino Híbrido Seguro, que consiste no acompanhamento de casos suspeitos de Covid dentro da escola. Por meio de atuação da equipe de enfermagem sentinela do PSE, é feito o monitoramento junto aos gestores. “Em caso de adoecimento do aluno ou do profissional da unidade escolar, ele será referenciado para a unidade de saúde mais próxima da escola”, explicou Catia Mello.


Além disso, os dois órgãos inauguraram o novo polo de testagem contra covid-19 na sede da Secretaria de Educação, visando descentralizar o serviço na cidade. O polo atende, exclusivamente, os profissionais e estudantes das redes municipal, estadual e particular de ensino. Os atendimentos acontecem com agendamento prévio, às segundas e quartas-feiras, das 14h às 16h; e às terças, quartas e quintas, das 9h às 11h.


Reportagem: Kamilla Uhl

139 visualizações