top of page

Escola Municipal Farol de São Tomé em fase final de reforma e ampliação





Em fase final de conclusão das obras, a Escola Municipal Farol de São Tomé já está de cara nova. A comunidade escolar já está percebendo as mudanças e os investimentos feitos para receber alunos, profissionais e pais de estudantes no início deste ano letivo de 2024. 


A reforma da unidade contemplou novas salas de informática, espaço maker e robótica, sala de recurso, laboratório de ciências e informática, sala de banda, reformulação dos espaços administrativos, ampliação de refeitório e área de convivência. 


Segundo o diretor Guilherme Alves Monteiro, a unidade foi fundada em 1988 e atende cerca de 700 alunos do 1º ao 9º ano de escolaridade, além da Educação de Jovens e Adultos (EJA).


“Esse era um sonho para toda a nossa comunidade. Essa obra vai proporcionar um ambiente digno para os nossos alunos, onde o ensino-aprendizagem se dará de forma estimulante, significativa, resgatando a autoestima de todos os atores envolvidos no processo educacional. Comprometimento e seriedade de um governo que faz acontecer e se preocupa com o bem comum! Educação que ilumina e transforma vidas”, disse Guilherme.


Há 21 anos na unidade, a professora Danielle Pereira  da Silva Bila afirmou que a reforma/ampliação da escola era necessária para maior conforto dos alunos. “Com a instalação dos aparelhos de ar condicionado nas salas de aula, esse conforto ficará ainda mais evidente. São quase 21 anos trabalhando aqui e  já passamos por outras reformas, mas essa é a mais completa. Até nossos equipamentos de informática foram trocados, trazendo uma tecnologia mais atual. As cadeiras, mesas e outros mobiliários também foram substituídos por novos. Nossos alunos, os colaboradores, os diretores  e nós, professores, estamos com uma escola nova e isso traz um gás a mais para iniciarmos o ano letivo”, destacou.


O secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres, disse que o Programa de Reestruturação prossegue na rede municipal de ensino. As obras de reforma chegaram a cerca de 50 unidades escolares. Além disso, a Secretaria atua em uma nova frente de trabalho com o projeto de expansão das unidades, cujo objetivo é criar, em curto prazo, salas de aula para ampliar o número de vagas para atendimento à demanda reprimida. 


A previsão é que 27 unidades sejam ampliadas no modelo de construção modular. Além dessas, serão construídas mais 5 novas unidades, também por meio de estrutura modular. E há outras em licitação para construção no modelo tradicional, com tijolo e cimento. “Das 27 unidades previstas para ampliação, 20 serão creches e 7 escolas. E das 5 novas unidades a serem construídas, serão 3 creches e 2 escolas”, afirmou Marcelo.

19 visualizações
bottom of page