top of page

Escolas municipais conquistam prêmios na Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação






Três unidades escolares da rede municipal de ensino foram premiadas na Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado do Rio de Janeiro (XVII Fecti), realizada no último sábado (25) e domingo (26). Essa é a maior feira de ciências do Estado e envolve projetos de diferentes segmentos e áreas. Uma delas, a Escola Municipal Claudia Almeida Pinto de Oliveira, em Farol de São Tomé, foi indicada para a Feira Nacional Ciência Jovem, em Pernambuco. Será a primeira vez que uma escola municipal de Campos chega a esse feito.


De acordo com o secretário municipal de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres, Campos conquistou na FECTI o 1º lugar nas 2 categorias do Ensino Fundamental - 6º e 7º anos e 8º e 9º anos; e também conquistou o 4º lugar na categoria 6° e 7º anos.


EM Claudia Almeida Pinto de Oliveira, de Farol, ficou com 1º lugar - 6º e 7º anos, abordando o tema “Coagulante para tratamento de água a partir do cacto Pilosocereus arrabidae”. A EM Dr Luiz Sobral, do Jardim Carioca, levou o 1º LUGAR - 8º e 9º anos, com o tema “Cotoco arte, a arte a serviço da sustentabilidade”. E a EM Nossa Senhora Aparecida, em Santo Eduardo, conquistou o 4º lugar- 6º e 7º anos, com o projeto “Embalagens Tetra Pak: material isolante térmico para o ensino de Ciências”.


“Estamos plantando cotidianamente sementes que visam à melhoria da qualidade da nossa educação municipal, de modo a ampliar as perspectivas e oportunidades de um futuro mais promissor para as dezenas de milhares de estudantes que frequentam a rede municipal de ensino. O nosso agradecimento aos professores, profissionais e gestores da rede municipal, que não perdem a esperança e se dedicam integralmente à causa da educação!”, disse o secretário.



A aluna Kevillyn Manhães Rangel,13 anos, do 7°ano da unidade de Farol, falou sobre sua experiência. “Ter participado da Fecti já foi uma grande conquista para mim, eu não imaginava que o meu projeto ganharia em 1° lugar. Inicialmente, eu tinha participado apenas pela experiência, hoje eu vejo como a ciência tem mudado completamente a minha vida. Ter conhecido pessoas incríveis, apresentar esse projeto maravilhoso, sair de Farol de são Tomé para o Rio de Janeiro, foi tudo através da ciência e da dedicação e esforço de todas as envolvidas. Só tenho a agradecer. A sensação de ter chegado até aqui é imensamente gratificante, agora é melhorar cada vez mais o nosso projeto para a feira nacional”, disse a estudante.


Para a coordenadora de Ciência da Seduct, Carla Salles, essa conquista é um marco significativo para o município e representa a consolidação do trabalho de excelência que os professores e alunos desenvolveram ao longo do ano, evidenciando o potencial dos estudantes e professores.


Destaco que o apoio e parceria dos gestores foi de grande importância nesse processo. Não poderia deixar de agradecer também aos avaliadores que foram sensíveis, iluminados e tiveram a sabedoria de fazerem as escolhas certas dos projetos para participarem da FECTI. Conquistar o 1º lugar nas duas categorias do ensino fundamental (6º e 7º ano e 8º e 9º ano) na maior Feira de Ciências do Estado foi sem dúvida, uma experiência transformadora que trouxe não apenas reconhecimento, mas também ganhos individuais e coletivos, que representam o crescimento e a evolução de nosso município, o despertar de vocações científicas, a melhoria da educação e o fortalecimento de nossa identidade como um polo de ensino, pesquisa e inovação na educação básica. Juntos, podemos alcançar ainda mais e deixar um legado duradouro para as próximas gerações”, destacou Carla.


Professora da Escola Claudia Almeida, Andressa Batista explicou que a ideia do projeto surgiu da observação da restinga de Farol de São Thomé. “Temos algumas espécies de cactos abundantes, então começamos a pesquisar propriedades desses cactos, e conseguimos perceber um potencial de uma das espécies em limpar a água. Logo nos primeiros testes vimos que nossa hipótese estava certa, e era possível usar o cacto para limpar a água”, informou.




Ela acrescentou que essa é uma conquista histórica para a escola. “Foi nosso primeiro prêmio na FECTI e pela primeira vez o grupo selecionado para a feira foi todo formado por meninas. Poder orientar um trabalho campeão estadual mostra que a educação pública de qualidade pode mudar vidas”, destacou.


Carla lembrou, ainda, que os projetos selecionados são fruto da X Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, promovida localmente em outubro deste ano no Jardim São Benedito, com participação de 91 instituições municipais e parceiros, sendo 61 unidades escolares, trabalhando o tema “Ciências básicas para o desenvolvimento sustentável".


Fotos: Carla Salles

124 visualizações

コメント


bottom of page