Gestores das escolas municipais capacitados em Oficina de Nutrição e Infraestrutura




Terminou nesta quinta-feira, 2, a oficina Temática de Nutrição e Infraestrutura, realizada pela Subsecretaria de Gestão Orçamentária e Financeira, ao longo de toda semana, na Escola Municipal 29 de Maio. Gestora da Escola Sergio Viana Barroso, que fica na localidade de Caboio, Mairy Carla da Silva Pires, aproveitou o último dia para participar da oficina. Ela disse que sempre participa de todos os cursos oferecidos pela Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct) para aprimorar os conhecimentos.


Assim como Mairy, Elber Tavares, gestor da Escola Municipal Carlos Bruno, em Ribeiro do Amaro, também participou do evento. “Gosto de participar. Acho importante que a gente esteja sempre atualizado e se aprimorando através dos cursos e das oficinas disponibilizadas”, explicou. Já Elisete Moreira Batista, diretora da Escola Municipal Alberto Lamego, veio de Martins Lage para atualizar seus conhecimentos.


“Esse tipo de ação ajuda muito na administração da escola. É muito bom estar em contato com outros gestores, trocar experiência e também aprender mais. Gosto de estar atualizada com todo o processo educacional”, disse Elisete.


A subsecretária de Gestão Orçamentária e Financeira, Carla Patrão, disse que a proposta das oficinas surgiu porque há duas áreas de atuação na educação municipal. Uma é a finalística, que são as unidades escolares e onde ocorre efetivamente o processo de aprendizagem. E, a área meio, que está relacionada com os setores vinculados à subsecretaria de gestão orçamentária financeira, cujo papel deve ir além de apenas comprar, acompanhar contratos, pagar, ações sempre muito embasadas na lógica dos números.


“Neste caso, devemos entender melhor quais os desafios, na perspectiva de que os setores meios possam compreender a forma mais efetiva de sua atuação no processo de aprendizagem, que requer, necessariamente, uma integração entre os setores, pois são ações multissetoriais. Ao mesmo tempo, devemos aprimorar nosso diálogo e parceria com as escolas, para que possamos trocar informações, experiências, e entender as demandas que chamo de “chão de fábrica”, e nada melhor que os diretores que representam cada comunidade escolar. Começamos com as áreas de nutrição e infraestrutura que tem muitas ações em comum, principalmente neste momento em que implantamos a merenda nas escolas e creches. A próxima oficina temática abordaremos PDDE e Almoxarifado. Serão emitidos certificados nas oficinas. Nossa intenção é que essa experiência seja uma ação perene na Seduct”, ressaltou Carla.


As oficinas começaram na última segunda-feira e foram realizadas durante 4 dias para que os gestores pudessem escolher o melhor dia e ainda para que houvesse uma maior qualidade nas trocas. “Como uma forma de bem acolher, na programação, oferecemos uma breve ginástica laboral realizada por fisioterapeuta, pois, mais que nunca, os gestores também precisam ser cuidados”, completou Carla.





8 visualizações