Gestores escolares confirmam avanços nas políticas públicas de educação


Gestores da rede municipal de ensino estão aprovando e confirmando os avanços nas políticas públicas de educação que vêm sendo implantadas desde 2021 pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia. Em reunião com o prefeito Wladimir Garotinho e com o secretário da pasta, Marcelo Feres, nesta semana, na sede da Prefeitura, diretores de escolas e creches afirmaram confiar nas propostas do Programa de Aprendizagem Eficiente (PAE), que norteia todas as ações da Secretaria.

Os membros do Comitê Permanente de Planejamento e Gestão (CPPG), criado pela Seduct ano passado, foram os primeiros a se pronunciarem. Marcelle Barros, gestora da Escola Municipal Santa Maria, lembrou que o processo de restauração da estrutura física das unidades escolares começou pela Região Norte do município. Ela é servidora há 19 anos e diretora há 6.

“Represento a Região Norte, pois sou de Santa Maria, onde o prefeito e o professor Marcelo são muito queridos. É a primeira vez que estamos vendo essa participação tão ativa da gestão. Esse acesso ao secretário é algo que nunca aconteceu em Campos. Tinha uma deficiência enorme de professores na nossa região, ninguém queria ir para lá, mas hoje está uma benção. Nossa região está muito satisfeita com essa gestão e com a vinda de Marcelo, pois o que apresentamos de proposta a Secretaria e Marcelo acolheram”, disse. Diretor da Escola Municipal Getúlio Vargas, em Tocos, Luiz Augusto Bernardo, destacou que o secretário de Educação é agregador e conquistou a confiança dos profissionais. “Quero muito agradecer a Secretaria e o secretário, pois ele é muito sério e agregador, tem conquistado muito mais que Educação e confiança. A gente não mediria esforços para defender a educação com unhas e dentes se não fosse assim. O Comitê Permanente de Planejamento e Gestão só tende a crescer e a ganhar com a chegada de novos membros. Esse time está ao lado do secretário. Passamos por uma série de coisas dentro da própria Secretaria, que se Deus quiser não vamos passar mais, e nós sabemos separar o joio do trigo. Nosso objetivo é um só. A política pública bem feita reflete na confiança. Meu prefeito é o Wladimir por acreditar no trabalho sério que hoje vem sendo feito dentro da Secretaria de Educação”, comentou. Simone Gomes é servidora há 16 anos e há dez atua como gestora da Creche Grevi Siqueira, afirmou que os servidores estavam incrédulos com os rumos da educação municipal. “Estávamos incrédulas, descrentes enquanto profissionais, estávamos infelizes pois a educação ficou estagnada, parada. Mas com a chegada de Marcelo, isso mudou, pois a gente acredita no projeto dele para a rede. Tudo que é novo nos incomoda e assusta, mas ele está mexendo com a estrutura, fazendo a gente arregaçar as mangas e trabalhar. Lá na frente vamos olhar para trás e ver o que foi feito hoje, pois ele está fazendo investimento a longo prazo. Essa é a educação que a gente quer. Essa gestão vai deixar um legado. A gente quer o melhor para nossas crianças e profissionais”, afirmou.

Há 10 anos na gestão da Creche Escola Municipal João Siqueira dos Santos, na Tapera, Kelly Soares, concordou. “Ver a merenda chegando é muito gratificante. Essa semana mesmo matriculei um bebê de seis meses e a mãe estava feliz por saber que a criança iria se alimentar, pois afirmou que estavam passando necessidade. Estamos crescendo como profissional e pessoa. Essa gestão está sendo diferente. A gente chegava para buscar material e vinha tudo contado, era um vidro de shampoo por turma em cada mês e quando vinha. Agora estamos vendo fartura e eu ouvi da Secretaria: a ordem é não faltar. Tá acontecendo sim temos que mostrar aquilo que tá acontecendo. Obrigada ao prefeito por nos dar Marcelo e sua equipe de presente”. A diretora da Escola Municipal Frederico Paes Barbosa, Maria de Fátima Alonso, também comentou. “Estou há 12 anos esperando por uma obra que está acontecendo somente agora na minha escola. Estou na rede há 28 anos e há 12 como diretora”, informou. Desde 2008 como diretora da Escola Lions 2, Tânia Viana, narrou uma história que surpreendeu a todos. “A nossa unidade foi dada como reformada no governo passado em uma revistinha que foi distribuída. Eu tive vontade de rasgar, pois não teve reforma. Se você for lá agora vai chorar”.

6 visualizações