top of page

Polícia Civil, Guarda Municipal e Polícia Militar auxiliam na segurança das escolas municipais







A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct) continua monitorando as unidades escolares da rede municipal de ensino em parceria com a Polícia Militar e a Polícia Civil, a fim de garantir a segurança de alunos e profissionais das escolas e creches. Nesta semana, o secretário da pasta, Marcelo Feres, e a delegada Natália Patrão, titular da 134ª Delegacia de Polícia, trataram do assunto por telefone e criaram um fluxo para registro de denúncias de possíveis fake news sobre ameaças de invasão nas unidades, que porventura possam surgir.


Marcelo tranquilizou os pais de alunos e toda a comunidade escolar. “Combinamos com a delegada Natália Patrão que somente o diretor ou alguém indicado por ele poderá apresentar a denúncia formal. Ou seja, se algum profissional ou pai de aluno receber alguma mensagem de fake news deverá apresentar a denúncia à direção escolar que fará o registro formal ao gabinete da Secretaria de Educação, e esta, por sua vez, tomará as providências cabíveis e informará às Polícias Civil e Militar imediatamente. Queremos tranquilizar os pais, pois estamos todos bastante atentos e cautelosos, em contato direto com as forças de segurança pública”, informou Marcelo.





As unidades escolares da rede municipal de ensino são orientadas pela Seduct a solicitarem apoio das forças de segurança pública sempre que necessário. Em reunião ocorrida em março deste ano, com representantes da Polícia Militar, a Secretaria reforçou o pedido de auxílio ao órgão, principalmente nas unidades que ficam localizadas em áreas consideradas de risco.






Além disso, as escolas e creches contam com apoio do Projeto Ronda Escolar, da Guarda Civil Municipal, que realiza patrulhamento diariamente na unidade, para inibir atos ilícitos no entorno e interior da unidade; mediar conflitos na unidade escolar; comunicar aos órgãos de proteção competentes se estiver ocorrendo atentados contra as garantias estabelecidas às crianças e adolescentes; ministra palestras e atividades lúdicas, atendendo às necessidades de cada unidade, atribuindo à realidade e momento vivenciados em suas respectivas comunidades, trabalhando temas como boa convivência social, bullying, entre outros.





Ações


O secretário de Educação, Marcelo Feres, destacou que, por meio do Programa Saúde na Escola (PSE), a Seduct também desenvolve o projeto “Entendendo a Violência Para Prevenir, Proteger e Promover Saúde"; o projeto “Escola Protetora da Mulher”; o projeto “Construindo Valores nas Escolas”; e o projeto “Tudo Bem Se Emocionar”, entre outros.


Este ano, as unidades estão recebendo um outro projeto chamado Maria da Penha vai às escolas, com palestras realizadas por profissionais de psicologia e assistente social, em parceria com o Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam) e a Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres, abordando temas como relacionamentos abusivos, mercado de trabalho, sobrecarga de trabalho, cuidados com os filhos, rede de apoio, família, e saúde mental.





Representantes da Administração Pública Municipal, incluindo a Seduct, participaram, no dia 23 de março, de reunião na sede da Região Integrada de Segurança Pública (Risp) em Campos para conhecerem o programa Papo de Responsa, que será implantado em cidades do Norte Fluminense em parceria com as prefeituras locais. Trata-se de um programa de educação complementar e de responsabilidade social da Secretaria de Estado de Polícia Civil do Rio de Janeiro, vinculado à Academia Estadual de Polícia Sylvio Terra, com a missão de construir com a sociedade, em especial as juventudes, um futuro onde a palavra e o diálogo sejam as principais ferramentas a favor da paz social e contra violências de qualquer natureza.


Polícia Militar


“Outra reunião aconteceu no dia 29 de março com o Conselho Comunitário de Segurança Escolar promovido pela Patrulha Escolar, da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. O encontro aconteceu no Liceu de Humanidades de Campos, com o objetivo de traçar metas, estratégias e orientações acerca de quais atitudes devem ser tomadas diante de situações de violência no ambiente escolar”, informou o secretário.


Uma outra iniciativa está sendo executada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, em parceria com SaferNet Brasil, com a criação de um canal exclusivo para recebimento de informações de ameaças e ataques contra as escolas. Essa é uma das ações da Operação Escola Segura que deu início na última quinta-feira (6). Neste caso, a Secretaria de Educação de Campos também já orientou os gestores escolares a respeito desse projeto, esclarecendo que todas as denúncias são anônimas e as informações enviadas são mantidas sob sigilo. O LINK para participar pode ser acessado aqui .


Cultura de Paz


Além disso, a Seduct vai dar início ao projeto Cultura de Paz nas Escolas, por meio do qual serão ofertadas aos educadores palestras on-line sobre ações promotoras da cultura de paz, prática da meditação no ambiente escolar, criação de ambientes de escuta especializada para alunos e profissionais, além da criação da Semana Municipal da Cultura da Paz nas Escolas.





276 visualizações
bottom of page