Horta pedagógica faz sucesso na Escola Genésio Viana em Palmares



Cenoura, beterraba, alface, espinafre, couve, salsa, alho poró. Esses são apenas alguns dos produtos cultivados na Horta Pedagógica da Escola Municipal Genésio Viana, localizada em Palmares. O cultivo começou a ser feito em maio, através de uma parceria da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct) com a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca. A diretora da escola, Juliana Freitas da Silva, conta que toda comunidade escolar participou, pais, alunos e funcionários, não só no plantio, como também da confecção da horta. Juliana explica que todos os produtos produzidos são consumidos pelos alunos na merenda escolar e a horta funciona num terreno dentro da unidade escolar. Ela disse ainda que ter um cultivo desse na escola oferece aos alunos o contato com a natureza, além de ser um recurso pedagógico, pois, ao lidar com a terra, com as plantas, as verduras e os legumes, eles aprendem como funciona o processo de plantio e colheita dos alimentos que consomem. “Com isso, entendem a importância de preservar o meio ambiente e de adotar práticas sustentáveis para a manutenção dos recursos naturais, essenciais para nossa vida no planeta. O cultivo de uma horta na escola promove a consciência socioambiental nas crianças, que requer responsabilidade na atuação do ser humano sobre a natureza, visando diminuir os impactos e melhorar as condições de vida no planeta. Os alimentos produzidos também podem ser utilizados no preparo das refeições na escola, o que gera economia nas compras e garante a qualidade do que está sendo consumido”, diz a diretora. A Escola Genésio Viana funciona desde 1930 e atende do Pré 1, ao 5º Ano. MAIS EXEMPLOS Em Farol de São Thomé, a Escola Municipal Cláudia Almeida Pinto de Oliveira, implantou a primeira Horta Comunitária Agroecológica Pedagógica do município. O terreno da horta, que funciona anexo à unidade escolar, pertence à Prefeitura de Campos. Trata-se do Projeto Mutirões Agroecológicos para o Exercício Pedagógico do Bem Viver na Baixada Campista (MAPBC). Diversos parceiros e voluntários atuam no projeto social que possui caráter educacional, pedagógico, ambiental, sustentável e agroecológico. Centenas de crianças e alunos da rede municipal de ensino e seus familiares estão sendo beneficiados com o serviço. Mais de 40 tipos de cultura entre hortaliças, arbusto, frutíferas e medicinais são cultivados no local.

6 visualizações