Professores recebem formação do Projeto Educação Fiscal e Financeira (PEFF)





Profissionais que fizeram à adesão ao Projeto Educação Fiscal e Financeira (PEFF) participaram, na noite desta terça-feira (23), de uma formação virtual pela ferramenta Google Meet, oferecida pela Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct). São professores do 5° ano do Ensino Fundamental; da 5a a 9a fase da Educação de Jovens e Adultos (EJA); e professores de Atividade Diversificada do 6° ao 9° anos. O analista de Custos da Prefeitura de Campos dos Goytacazes, Gilnei Santos, foi o palestrante. Ele é graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), mestre em Economia pela Universidade Federal de Viçosa (UFV) e doutorando em Economia Aplicada pela UFV.


Gilnei apresentou nomes de diversos órgãos que realizam palestras sobre esse assunto para crianças e para adolescentes em escolas públicas e privadas do país. Para ele, é importante que os professores tenham o entendimento de que antes de mostrar técnicas para se investir, é preciso que as crianças entendam um pouco sobre o que é a renda familiar.


“Essas questões podem ser estimuladas pelos professores em relação à renda familiar dos estudantes: como jogos ou tarefas relacionados ao orçamento familiar. Uma pesquisa do Banco Mundial mostra que cerca de 70% das crianças que têm acesso a conhecimentos sobre Educação Financeira tendem a ajudar os pais nas compras. Esses ensinamentos garantem impactos positivos ao longo da vida, como o desenvolvimento do pensamento analítico e planejamento; o ingresso no mercado de trabalho poderá se dar de forma mais suave; aprender este conteúdo no ambiente escolar estimula comportamento mais saudável com as finanças pessoais e familiar; o aprendizado da Educação Financeira já na tenra idade torna o tema orgânico”, comentou.




Segundo a coordenadora de Projetos da Seduct, Neidimar Abreu, o secretário Municipal de Transparência e Controle, Rodrigo Resende, também é um dos colaboradores. Ele é graduado em Ciências Contábeis; mestre em Engenharia de Produção; doutoramento em Ciências da Informação (UFP/Portugal) e professor da Universidade Federal Fluminense (UFF). “O próximo encontro acontecerá em setembro na Prefeitura de Campos, com participação dos alunos contemplados”, adiantou Neidimar.


A professora Alessandra Freire, participou da capacitação e opinou: “Eu tenho que trazer essa realidade para mim primeiro, aplicar na minha vida pessoal. É um aprendizado mútuo, eu estou aprendendo junto com os alunos em sala de aula. Amei as dicas do Gilnei, são de grande valia para nossa vida, são muito relevantes para nossa própria saúde financeira”, disse.

No ano passado, em parceria com a Receita Federal do Brasil (RFB), a Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct) promoveu o primeiro Seminário Municipal de Educação Fiscal e Financeira de Campos. O evento inaugurou a implantação do ensino da Educação Fiscal e Financeira na rede municipal. O projeto é realizado em 4 etapas, nas quais são realizadas conversas com os alunos e comunidade escolar. Os alunos também vão aprender a confeccionar planilha de ganhos, gastos e sobras do orçamento familiar.


A diretora pedagógica da Seduct, Tânia Alberto explicou como acontece a aplicação do conteúdo em sala de aula. “Esses são temas mais duros, formais, e por isso, nem sempre despertam tanto interesse de crianças. Dessa forma, organizamos um projeto piloto que iniciou pelas escolas que possuem segundo segmento do Ensino Fundamental (5º ao 9º ano de escolaridade) e Educação de Jovens e Adultos (EJA). O segundo segmento já tem professor de matemática e disciplinas específicas. Ao final do ano, faremos um evento de culminância com a presença dos alunos que deverão apresentar a percepção deles do que é educação fiscal e financeira. Tributo tem a ver com o desenvolvimento de país e cada um tem suas regras tributárias”, explicou Tânia.


143 visualizações