Projeto Amigos da Lagoa do Açu na Creche Felismindo em Farol



As comemorações pelo Dia das Crianças estão intensas em todas as unidades da rede municipal de ensino. A programação é diversificada e está garantindo a alegria da meninada. A Creche Escola Municipal Felismindo Marques Barreto, situada em Farol de São Tomé, por exemplo, recebeu, nesta terça-feira (11), o “Amigos da Lagoa do Açu”, que é um projeto de preservação ambiental, desenvolvido pelo Parque Estadual da Lagoa do Açu, através do Instituto Estadual do Ambiente (Inea).

Entre as dinâmicas, a equipe levou cascos e imagens de animas, plantaram com as crianças árvores típicas e frutíferas como pitanga, ingá-mirim, furta-cor, capororoca. Vice-diretor da unidade escolar, Victor Miranda, conta que esse tipo de ação é muito importante para que as crianças possam conhecer melhor a região onde vive. Ele disse ainda que pretende leva-las para conhecer de perto a área da Lagoa do Açu.

“Em comemoração à semana das crianças, pensamos em um cronograma que, além de divertir, pudesse conscientizar as crianças quanto às questões ambientais. A praia do Farol de São Thomé, onde a nossa escola está localizada, é uma região da cidade rica de fauna e flora. É muito importante que os nossos alunos tenham consciência desde pequenas, preservando o nosso meio ambiente”.

Professora do Maternal II, Mônica Maria Andrade, aprovou a iniciativa. “Receber esse projeto foi muito importante porque os alunos puderam ter contato com amostras de animais do nosso ecossistema (litorâneo). Foi um momento em que pudemos observar e tocar em vários tipos de cascos de tartarugas, a casa do joão-de-barro, marrecas, entre outras espécies, construindo uma aprendizagem lúdica, palpável e conscientizando as crianças quanto à preservação do meio ambiente”.

“Gostei das plantas, do sapo, do jacaré e dos animais. Eu plantei, tirei foto e joguei com o tio”, finalizou Silvia Katherine, aluna do Pré I. O Guarda Parque da Lagoa do Açu, Adilson Pereira, explicou que a unidade funciona na região do Farol de São Tomé desde 2012. “Atendemos escolas, instituições e estamos abertos a toda a comunidade. Nos preocupamos com a questão da preservação e educação ambiental de toda a comunidade, incluindo Quixaba, Açu, Farol e outros lugares”.

A unidade de conservação tem uma área de 8.251 hectares, abrange os municípios de Campos e São João da Barra e protege os remanescentes de Mata Atlântica: restinga, mangue e área alagada. A região envolve o Banhado da Boa Vista, a Lagoa do Açu e a Lagoa Salgada. Pelo litoral, são 13 quilômetros de extensão.

4 visualizações