Projeto Cinema na Escola aborda importância de respeito às diferenças

Cerca de 350 crianças da pré-escola ao 5º ano do Ensino Fundamental participaram essa semana do Projeto Cinema na Escola. Mensagens de empatia e conscientização sobre respeito e amor ao próximo foram repassadas em filmes que abordaram a inclusão social e a importância de respeitar as diferenças. O projeto é uma parceria entre a Diretoria de Serviços e Programas da Fundação Municipal da Infância e Juventude (FMIJ), a Associação Quilombola Bairro Unido e a Escola Municipal Alcebíades Candiano, na Estrada de Dores de Macabu, em Ponta da Lama, onde o projeto foi desenvolvido. O Programa FortaleSer também participou do projeto. - Foi uma manhã muito proveitosa para os alunos e pais, que se mostraram empolgados com cada filme e com o aprendizado que obtiveram. Nada melhor do que falar sobre inclusão e mostrar na prática - afirma o presidente da FMIJ, Fabiano de Paula. Entre os filmes exibidos estão o curta metragem “Cordas”, que narra a amizade entre Maria, uma garotinha muito especial, e Nicolás, seu novo colega de classe, que sofre de paralisia cerebral. O filme é uma lição de amor, amizade e respeito às diferenças, porque a personagem Maria leva para a vida adulta o aprendizado que teve com o amigo. O outro filme exibido foi a Turma da Mônica, abordando inclusão e autismo. O presidente da Associação, Iago Pessanha dos Santos, ressalta que o objetivo foi atingido e destaca a importância de levar aos alunos que todos são iguais. “Acreditamos que atendemos ao público alvo e conseguimos passar a mensagem de conscientização, tanto para eles, quanto para os professores, mostrando a importância de sermos iguais através da inclusão social. Os alunos ficaram encantados com o projeto pedindo para que voltássemos mais vezes, já que na escola nunca houve evento desse porte, mobilizando a todos. A interação com mediadores e alunos foi de extrema importância”, informa Iago, que também ressaltou a receptividade do projeto, da direção da escola e, também, da FMIJ, que teve papel fundamental no projeto. - O projeto, iniciado nesta segunda-feira, foi muito impactante. Falar com cada criança, interagir com elas, desenvolver temas de grande importância, como autismo, preconceito e inclusão foi muito gratificante, uma sensação de realização de poder falar sobre autismo, perto de outras crianças dentro do espectro. Poder levar conhecimento sobre algo que já existe e que quase não é falado, foi extraordinário. Por mais inclusão e amor ao próximo, é por isso que lutamos. Conjugue o respeito, pratique o amor - disse o voluntário Alefer Ferreira, voluntario da Associação. O presidente da Associação adiantou, ainda, que novas edições do Projeto Cinema na Escola estão sendo preparadas com temas diferentes, que envolvem de forma preventiva o universo das crianças e adolescentes. Através de parceria com o Qualifica Campos, da FMIJ, a associação também está lançando cursos profissionalizantes como barbeiro, agricultura familiar e manicure, que também serão ministrados na escola de Ponta da Lama, em outra parceria com a Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia.

2 visualizações