Projeto do PSE publicado em livro sobre Objetivos de Desenvolvimento Sustentável




Um projeto desenvolvido por uma assistente social da Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct), por meio do Programa Saúde na Escola (PSE), virou capítulo de um livro. Trata-se do projeto “Eu Digo Não - Prevenção do Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes” de autoria da servidora da rede municipal de ensino, Francelyne de Assis Levino. O trabalho foi publicado na obra “Práticas para implementação da agenda 2030 e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) em instituições de ensino no Brasil”, organizado pelas pesquisadoras Paula Gonçalves Serafini e Jéssica Morais de Moura e editorado pela Gradus Editora.


O projeto da assistente social foi citado no capítulo sob o título “Prevenção à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes: diálogos com a agenda 2030 e o ODS 5 junto a instituições de ensino público infantil e fundamental do município de Campos dos Goytacazes/RJ”. O livro pode ser acessado na página da Editora (Aqui). Confira também no Instagram Práticas ODS (AQUI).


“O Brasil é um dos países que se comprometeram a realizar ações junto à Organização das Nações Unidas (ONU) para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e Agenda 2030. E é um orgulho termos profissionais altamente capacitados em nossa rede, contribuindo com trabalhos e desenvolvendo projetos tão importantes e eficazes, que vêm obtendo excelentes resultados para os alunos e seus familiares e, consequentemente, ajudando a melhorar a qualidade do ensino-aprendizagem. Parabenizo a toda a equipe do PSE”, comentou o secretário de Educação, Marcelo Feres.


Segundo a coordenadora do PSE, Catia Mello, em julho de 2021, o Projeto Práticas ODS lançou edital destinado às instituições de ensino públicas e privadas, na modalidade de ensino básico ao superior, com a finalidade de fomentar a produção acadêmica, reunindo experiências de instituições. “Essas experiências vêm alinhando e implementando projetos que dialogam com a Agenda 2030 e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável em instituições de ensino. A Francelyne participou e teve o projeto aprovado”, explicou Catia.


No livro, a autora cita a experiência de trabalho desenvolvida nas unidades escolares da rede municipal de ensino desde 2019, ano de implantação do Projeto Eu Digo Não, e abordando as modificações ocorridas a partir de 2020, devido à pandemia do coronavírus. Ela revelou as nuances que envolveram a ação profissional de serviço social no contexto da prevenção à violência sexual contra crianças e adolescentes.


“Ter demonstrado a experiência de trabalho voltado à prevenção da violência sexual, desenvolvida no município de Campos dos Goytacazes/RJ é contribuir na disseminação de práticas que possam contribuir no combate à violência contra a população infanto-juvenil, principalmente no contexto da pandemia da Covid-19”, afirmou Francelyne.




8 visualizações