top of page

Projeto MPT na Escola premia trabalhos de alunos da rede municipal que se destacaram



Com muita música, teatro e poesia, apresentadas pelo Grupo Oficina de Texto Terra da Alegria (Gotta) e pela banda da Seduct, o projeto MPT na Escola teve sua culminância nesta quinta-feira, no Teatro de Bolso Procópio Ferreira. Na ocasião, foram premiados os melhores trabalhos nas categorias desenho, poesia e conto. A subsecretária de Educação, Rita Abreu, a coordenadora de projetos da Seduct, Neidimar Abreu e a promotora do MPT Guadalupe Couto, participaram do evento. Os trabalhos premiados concorrem agora à etapa Estadual, que deve acontecer em agosto. Os selecionados nessa fase participarão da última fase que é a Nacional, realizada em Brasília, em outubro.

Rita Abreu falou da importância do projeto. "Essa culminância foi plantada junto com o MPT, diretores e professores porque a gente não consegue fazer nada sozinho. Agradeço ao MPT e aos professores que estimulam sempre nossos alunos. Lugar de criança é na escola, cultivando sonhos e tendo certeza que vocês podem ser quem desejarem e estar aonde quiserem. Basta acreditar!", ressaltou Rita. Já Guadalupe Couto explicou que o MPT na Escola tem o objetivo de conscientizar alunos, pais e professores quanto ao trabalho em geral, como saúde e segurança para que um cuide do outro.

"Criança tem que estar na escola. Esse projeto é muito importante para acolher e sensibilizar sobre a importância de estudar, pois, o trabalho vai ser melhor na hora certa. Estatísticas apontam que o analfabeto e aquele que não completou o ensino fundamental são as principais vítimas do trabalho analógico à escravidão. Agora, é hora de estudar para se capacitar e ter consciência dos direitos e deveres. Só assim vamos erradicar o trabalho infantil, o trabalho escravo e até o tráfico de pessoas. Ensinar para a vida" diz Guadalupe. Neidimar Abreu explicou que a culminância marcou uma trajetória que deve ser constante nas escolas, com olhares ativos no que se refere a exploração do trabalho infantil. “O recado foi dado pela apresentação do Grupo Gotta que arrancou lágrimas de todos nós com a história da criança que era explorada pela mãe e proibida de brincar. Nós educadores devemos sempre estar atentos e conscientizar nossos alunos e comunidade escolar que trabalho infantil é crime e que devemos denunciar. Vamos cuidar das nossas crianças, pois são o presente que farão a diferença no futuro. O MPT na escola é um projeto que se encerra hoje, mas nossas ações devem continuar ao longo do ano letivo nas escolas”, diz Neidimar. PREMIAÇÃO: CATEGORIA DESENHO 1º lugar - Suany Manhães E.M. Branca Peçanha 2º lugar – Pedro Monteiro E.M. Santa Maria Em 3ºlugar - Cristian Wilian R. Silva E.M. Manoel Ribeiro do Nascimento DESENHO: DESTAQUE EXPRESSÃO DA IDEIA Mirella e Millena França da Silva E.M. Banca Peçanha DESENHO: DESTAQUE DESENVOLVIMENTO CRIATIVO Nicolly Silva, Luiza Delfino Mendonça e Larissa Marques Cirilo E.M. Augusto Machado Viana DESENHO: DESTAQUE HARMONIA DAS CORES Ana Clara F. Guimarães E.M. Mário Barroso CATEGORIA CONTO 1º lugar - Emanuelly Alves Faria E.M. Manoel Ribeiro do Nascimento. CATEGORIA POESIA 1º lugar - Nathaliany Viana Quitério E.M. Mário Barroso

2º lugar - Nicolly Rangel dos Santos Menezes E M. Augusto Machado Viana

3º lugar- Sophia Sales Martins. E.M. Manoel Ribeiro do Nascimento DESTAQUE POESIA Maysa Manhães Pereira Nunes E.M. Branca Peçanha

173 visualizações
bottom of page