Projeto Sesc na Escola atende alunos no Novo Jóquei



Oficinas de saúde, educação, esporte, cultura, jogos, meio ambiente, ciência e tecnologia, recreação para as crianças, apresentações artísticas e culturais. Essas são algumas atividades desenvolvidas pelo projeto Sesc na Escola, realizado por meio de uma parceria do Sesc e a Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct). Atualmente, o projeto está contemplando a Escola Municipal Sebastião Ribeiro de Deus, no Novo Jóquei. A próxima será a Escola Municipal Santa Terezinha, em Baixa Grande, na Baixada Campista, onde as ações terão início a partir do dia 06 de outubro.

De acordo com o secretário de Educação, Marcelo Feres, outras unidades foram indicadas a participarem do projeto, como De acordo com o secretário de Educação, Marcelo Feres, outras unidades foram indicadas para participarem do projeto, como “as Escolas Municipais Francisco de Assis, Matadouro; Albertina Azeredo Venâncio, em Travessão; José do Patrocínio, na Penha; Ciep Arnaldo Rosa Viana, Parque Aurora; Ciep Carmem Carneiro, Parque Eldorado; Ciep Ataíde Dias, Parque Santa Rosa; E. M. Clóvis Tavares, Nova Brasília; CIEP Wilson Batista, Parque Guarus".


Coordenadora de projetos pedagógicos da Seduct, Neidimar de Abreu explica que o Sesc na Escola trabalha com vários temas transversais através de palestras e atividades recreativas, atendendo famílias em vulnerabilidade social. O projeto é realizado uma vez na semana. Para que as escolas participem é necessário entregar uma ficha de autodeclaração dos alunos, que deve ser preenchida pelos pais ou responsáveis pela criança. Um dos critérios para a seleção é que a família tenha uma renda de até três salários mínimos.

“O projeto Sesc na Escola tem a proposta de levar atividades diversificadas em escolas com vulnerabilidade como jogos esportivos, recreação, educação e saúde, meio ambiente, linguagens culturais entre outros. Todas essas atividades se somam à aprendizagem dos estudantes e ainda servem de estímulos para o desenvolvimento de novas habilidades além de trabalhar a socialização e interação, minimizando as sequelas causadas pelo período pandêmico. O contexto social no qual as escolas estão inseridas é critério para escolha e execução do projeto. O setor de projetos indica as escolas, mas é o Sesc que seleciona, após análise das autodeclarações”, explica Neidimar.

A Escola Municipal Sebastião Ribeiro de Deus, no Novo Jóquei, tem 630 alunos e atende da Educação Infantil ao 5º ano. A diretora, Débora Albuquerque, disse que teve dificuldades para que os alunos retornassem às salas após a pandemia e buscou atividades e projetos que a ajudassem a chamar a atenção das crianças. O Sesc Educação foi um deles.

“Quando observamos que estávamos tendo faltas e dificuldade do retorno após esse longo recesso, nos mobilizamos e começamos a procurar chamar a atenção dos responsáveis e da comunidade escolar para que nenhuma criança fique fora da escola. Foi nesse momento que a Seduct nos ajudou a fazer uma parceria com o Sesc. Foi uma satisfação receber o Sesc na unidade e nos ajudar a falar de meio ambiente, respeito ao próximo, violência através de jogos, leitura e diversão. É uma estratégia assertiva e sabemos que enquanto houver boas parcerias conseguiremos avançar ainda mais” destacou a diretora.

A iniciativa também foi aprovada pelos alunos, como Miguel Vaz, 8 anos, que está no 2º Ano do Ensino Fundamental. “Aprendi a escovar bem os dentes, tomar banho direitinho, não gastar muita luz, não jogar lixo no chão e ser mais educado com os coleguinhas. O projeto foi muito bom, espero que volte mais vezes”, disse Miguel.

2 visualizações