Prorrogação: lançamento das avaliações Caed até dia 25




Gestores das Escolas Municipais ganharam mais uma semana para enviarem as respostas referentes à terceira avaliação formativa do Caed/ UFJF- 2022. Os resultados dos testes avaliativos devem ser lançados no sistema do órgão até a próxima sexta-feira (25). A pedido da Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct), o prazo que encerraria nesta sexta-feira (18) foi prorrogado.


A diretora pedagógica da Secretaria, Tânia Alberto, alerta que, após essa data, a Plataforma Caed encerra os lançamentos dos resultados e os alunos, com respostas não lançadas, ficam registrados como se não tivessem feito o teste. Por isso, é importante que todo o trabalho seja finalizado na plataforma.


“Nós temos um prazo regular de 15 dias para a aplicação das avaliações e, à medida que a escola vai sendo avaliada, o professor aplicador da prova já coloca na plataforma do Caed as respostas obtidas pelos alunos, para que isso seja computado rapidamente. Após esses 15 dias, o Caed fecha a plataforma para lançamentos e, a partir disso, ele vai reestruturar os dados para nos devolver os resultados num tempo muito curto. Então, ainda no final de novembro, a gente já tem acesso ao que foi feito no início. Por isso, não podemos perder o prazo. Cada vez que uma escola se atrasa a fazer a aplicação da avaliação de uma turma, ou não coloca no sistema do Caed esse trabalho que o aluno fez, não lança os gabaritos, ele atrasa o processo porque a escola vai pedir prorrogação. E, por causa dessa escola, o sistema acaba tendo que ser aberto novamente e atrapalha todo o resultado final”, explica Tânia.


A diretora pedagógica ressalta ainda que todos os alunos do 2º ao 9º ano de escolaridade são submetidos a essa avaliação e todos os professores, pedagogos e diretores têm acesso aos resultados não apenas da nota, mas do grau de desempenho que cada aluno teve em cada uma das questões classificadas em níveis diferentes de competências e habilidades, de acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e da matriz de competências e habilidades utilizadas na prova Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica). É a partir disso que os professores, pedagogos e diretores podem reformular estratégias de trabalho em sua escola de acordo com a necessidades levantadas pelos alunos.


“O primeiro passo é todos fazerem a prova. O segundo, é os profissionais da escola tomarem conhecimento das dificuldades individuais de cada aluno, qual a dificuldade por ano de escolaridade, por turma e na escola como um todo. Isso dá condições aos diretores e a equipe profissional da escola de traçar estratégias para atualizar o processo político pedagógico, de solicitar programas que atendam às necessidades da escola, de elaborar e desenvolver estratégias adequadas à realidade de cada uma de suas turmas e de seus alunos. Mais que fazer avaliações é importante que todos os profissionais olhem os dados e os resultados obtidos. E, se tiver qualquer dificuldade, entrem em contato com o setor pedagógico”, alerta.


O Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (Caed/UFJF) é um instituto de avaliação reconhecido pelo Ministério da Educação como órgão de excelência em avaliação diagnóstica. A Seduct fez uma parceria com o órgão e, em 2021, foi realizada a primeira avaliação diagnóstica da rede municipal, na qual alunos do 2º ao 9º ano foram avaliados e, a partir deste dado, começou a desenvolver o plano de monitoramento de desempenho escolar turma a turma.


“As avaliações formativas ajudam a identificar as necessidades e os avanços da rede municipal, especialmente no retorno presencial do ensino após a pandemia. Elas sugerem novas estratégias de intervenção pedagógica e de acompanhamento do desempenho da aprendizagem dos alunos”, informou.

25 visualizações