top of page

PSE e FortaleSer discutem impacto da violência contra crianças e adolescentes



O Programa Saúde na Escola (PSE), da Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct) e o Programa FortaleSer, ligado à Fundação Municipal da infância e da Juventude (FMIJ), participaram, nesta terça-feira (7), de um encontro de alinhamento pedagógico e formação dos professores da Educação Infantil – P1, que aconteceu em uma sala da Escola de Formação de Educadores Municipais (Efem). O encontro começou na terça e segue até sexta-feira (10) com a participação de professores de vários segmentos.


Em virtude da Campanha Maio Laranja, de prevenção e combate à violência sexual contra crianças e adolescentes, uma programação será realizada na próxima semana em Campos, incluindo o X Seminário Campos no Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, com o tema “Garantir a proteção é urgente”, que será realizado no Teatro Municipal Trianon, na próxima quarta-feira (15). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas AQUI


O encontro com os professores e membros do PSE e FortaleSer começou às 8h e terminou às 15h30. Neste período, foram abordados temas como O impacto da violência doméstica na educação infantil; Violência de Gênero e Abuso Sexual Infantil – Maio Laranja; e Planejamento em conjunto com professores para mediação escolar efetiva.




Participaram do encontro a responsável por projetos do PSE em Campos, Francelyne de Assis; a doutora em Sociologia Política, professora da Universidade Candido Mendes e pesquisadora das relações de gênero, Marusa Silva; a pedagoga, psicopedagoga e especialista em Educação Especial Inclusiva, Maria José Alves; a mestre e doutora em Biociências e Biotecnologia e Pedagoga, Lara Pereira Martins; e a pedagoga e psicopedagoga, Leila Maria Azevedo, que atua na FMIJ.


Para a coordenadora do FortaleSer, o encontro com os educadores é fundamental porque eles estão, diariamente, com crianças e adolescentes. “Todos têm que estar envolvidos, e não só em maio. Muitas vezes, é na escola que a criança consegue se abrir e contar o que está sofrendo em casa. Também é importante observar quando a criança muda de comportamento, ficando mais calada, retraída, chorando”.


A intervenção vem ampliar as ações estratégias do PSE com a finalidade de sensibilizar este público alvo quanto à importância da prevenção para o combate à violência sexual contra crianças e adolescentes, corroborando com as ações do Projeto Eu Digo Não: Prevenção ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, direcionadas ao universo escolar, desde 2019, segundo informou a assistente social, Francelyne de Assis, responsável por projetos do PSE em Campos.



A psicopedagoga Leila Azevedo, que participou de uma sensibilização com jovens assistidos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) da FMIJ, voltada para a prevenção e cuidados para evitar abusos e violência sexual infanto-juvenil, também falou sobre a importância do encontro. “Precisamos falar mais sobre o assunto. Envolver mais educadores nesse processo”.


Entre as dinâmicas da sensibilização promovida por Leila às crianças e jovens, estão atividades lúdicas com o semáforo corporal, onde crianças e adolescentes, divididas por faixa etárias, aprendem como proteger o corpo, como locais onde ninguém pode tocar, através de sinalização verde ou vermelho.


Por: Liliane Barreto - Foto: PSE - Divulgação



33 visualizações

Comentários


bottom of page