Projeto Saúde do Adolescente atende Escola do Parque Presidente Vargas




O projeto Saúde do Adolescente – Caderneta de Saúde do Adolescente -, desenvolvido pelo Programa Saúde na Escola (PSE), em parceria com o curso técnico de Enfermagem do Instituto Federal Fluminense (IFF), contemplou os alunos da Escola Municipal Marechal Arthur da Costa e Silva, no Parque Presidente Vargas, nesta segunda-feira (5). Mais de 100 alunos do segundo segmento do Ensino Fundamental receberam o documento na unidade. Na semana passada, foram beneficiados os estudantes do 6º ao 9º ano da Escola Municipal 29 de Maio, na Pecuária. O coordenador do PSE, João Paulo Oliveira, explica que, no Brasil, a saúde de jovens e adolescentes recebe atenção especial do Ministério da Saúde (MS) e engendra estratégias específicas de atenção e intervenção. Uma dessas estratégias é a Caderneta de Saúde do Adolescente, que é colocada em análise durante o trabalho nas escolas.



“A Caderneta de Saúde do Adolescente é um instrumento que visa apoiar a atenção à saúde da população juvenil, acompanhar o crescimento e desenvolvimento saudáveis e orientar na prevenção de doenças e agravos à saúde, além de facilitar as ações educativas que promovam o aprendizado e a consolidação de estilos de vida saudáveis. Quero ressaltar ainda o apoio das educadoras Maria Margarida e Laércia Campos, que são muito importantes nessa ação”, comenta João.


Coordenadora e professora do curso de enfermagem do IFF, Campus Guarus, Carla Rangel, diz que a caderneta de saúde é uma importante ferramenta de comunicação, vigilância e prevenção à saúde, indicada a adolescente de 12 a 19 anos. “Ela foi criada em 2008 pelo Ministério da Saúde para que pudesse orientar pais e profissionais de saúde sobre as principais questões que envolve a infância e adolescência. O conteúdo dessa caderneta vai desde os cuidados básicos de saúde, passando pela vacinação e da prevenção da gravidez na adolescência, até temas importantes como sexualidade. O documento também aborda os direitos e deveres do adolescente, dá dicas de como evitar doenças e fala sobre os cuidados com o corpo”, explica Carla. Vice-diretora da Escola 29 de Maio, Raquel Gomes diz que a presença dos profissionais foi muito importante para a saúde dos alunos. “Eles receberam informações a respeito do desenvolvimento deles e a responsabilidade que os adolescentes têm. E foi de suma importância saber mais sobre boa alimentação e uma vida saudável. Nós agradecemos muito à Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct), à equipe do PSE por nos proporcionar esse momento de aprendizado para nossos estudantes”, diz Raquel.



33 visualizações