Rede municipal de Educação atinge 36 unidades no ensino híbrido

As 36 unidades estão contemplando cerca de 2.400 estudantes

Foto: Divulgação


A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia continua avançando com o Plano de Ensino Híbrido Seguro. Ao todo, 36 unidades escolares da rede municipal de ensino estão atuando nessa modalidade, o que representa cerca de 2.400 estudantes contemplados. De acordo com o secretário da pasta, professor Marcelo Feres, novas unidades estão sendo preparadas para que, nos próximos dias, também deem início ao ensino híbrido de forma segura.


“Começaram o ensino híbrido nesta semana: CIEP Clóvis Tavares, Escolas Municipais Amaro Prata Tavares, Conselheiro Josino, Jacques Richer, Leandro de Souza Gomes, Lídia Leitão de Albernaz, Lúcia Caldas, Ponta da Palha, Professor Walter Siqueira, Professora Eunícia Ferreira da Silva, Glicério Carlos Neto e Luiz Gonzaga da Silva”, pontuou Marcelo, durante visita ao CIEP Clóvis Tavares.


A diretora da EM Professora Eunicia Ferreira da Silva, Daniely Pelicioni Azeredo, falou do primeiro dia de aula na nova modalidade: “Representa um raio de esperança. O início do ensino híbrido foi um momento de muita emoção, ouvir a voz das crianças na sala de aula, ver que os corredores não ficariam mais vazios, ver a ansiedade das crianças em estar naquele espaço preparado para eles, não tem preço. Eu escreveria um livro só daquele momento, relatos dos pais, da alegria das crianças; mães que, no primeiro momento disseram não, mas agora, vendo tudo pronto para receber seus filhos, já estão mudando de ideia”, disse.

A aluna Abgail Rodrigues, do Pré-3, está bastante satisfeita com o retorno ao ambiente escolar. “Eu achei linda a escola, a tia muito boa, eu adorei a tia Alessandra. Os amiguinhos são fofos, o lanchinho muito bom. Adorei voltar pra escola”. A mãe dela, Kelialine Rodrigues, declarou: “Eu, como mãe, achei muito boa a ida para a escola novamente. Ela ficou super feliz e está ansiosa para ir de novo! Logo na entrada tem uma pessoa para aferir a temperatura e uma plaquinha para o álcool em gel. Já na sala, as cadeiras ficam bem separadas uma das outras. Quando vi fiquei bem aliviada, confesso!”.


“A implantação do Plano Municipal do Ensino Híbrido segue acontecendo de forma gradativa, respeitando as recomendações de biossegurança e o Manual Operacional do Ensino Híbrido”, lembrou Marcelo. “Priorizar a reabertura segura das escolas é assegurar o direito de crianças e adolescentes à educação”, comentou a coordenadora do Programa Saúde na Escola, Cátia Mello.


A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia e a Secretaria Municipal de Saúde também implantaram um sistema de retrovigilância nas unidades escolares do Ensino Híbrido Seguro, que consiste no acompanhamento de casos suspeitos de Covid dentro da escola. Por meio de atuação da equipe de enfermagem sentinela do PSE, é feito o monitoramento junto aos gestores. “Em caso de adoecimento do aluno ou do profissional da unidade escolar, ele será referenciado para a unidade de saúde mais próxima da escola”, explicou Catia Mello.

Além disso, os dois órgãos inauguraram o novo polo de testagem contra covid-19 na sede da Secretaria de Educação, visando descentralizar o serviço na cidade. O polo atende, exclusivamente, os profissionais e estudantes das redes municipal, estadual e particular de ensino. Os atendimentos acontecem com agendamento prévio, às segundas e quartas-feiras, das 14h às 16h; e às terças, quartas e quintas, das 9h às 11h.


Reportagem: Kamilla Uhl



48 visualizações