Reunião do Programa Tempo de Aprender trata do PDDE Alfabetização





A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct) promoveu reunião, nesta quinta-feira (29), com os diretores das unidades escolares da rede municipal que fizeram adesão ao Programa federal Tempo de Aprender 2022. O objetivo foi orientar os diretores quanto ao Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) Alfabetização que destina recursos para custeio das escolas após a realização do plano de atendimento. A subsecretária de Educação, Rita Abreu, participou do encontro, conduzido pela coordenadora de projetos pedagógicos da Seduct, Neidimar de Abreu.


Neidimar explicou que os recursos serão utilizados para assistentes de alfabetização nas turmas de 1° e 2° anos de escolaridade e materiais pedagógicos para as turmas do Pré-3. Falou, ainda, sobre a função do assistente de alfabetização e os recursos metodológicos que serão utilizados para melhorar a qualidade da alfabetização. “É muito importante a participação ativa dos gestores no envolvimento com o Programa para que toda escola também se envolva”, disse.


Ela falou, ainda, sobre o SISALFA que é o Sistema de Gestão da Alfabetização. Por meio dele, são executadas ações relacionadas ao apoio financeiro do Ministério da Educação (MEC) às escolas. Também é possível monitorar o programa Tempo de Aprender em cada unidade escolar, preencher dados da escola e incluir o plano de atendimento. “Nossos diretores já realizaram o plano de atendimento e agora estão aguardando os recursos serem enviados pelo MEC”, disse a coordenadora.

De acordo com Neidimar, compete ao assistente de alfabetização do Tempo de Aprender a realização das atividades de acompanhamento pedagógico junto ao professor regente das turmas de 1° e 2º ano do ensino fundamental, com vistas a garantir o processo de alfabetização dos estudantes. “A lista dos assistentes que atuarão no programa será divulgada nos próximos meses”, comentou.


Rita Abreu acrescentou que 115 unidades escolares do município aderiram ao Programa, que visa melhorar a qualidade da alfabetização das escolas públicas do Brasil. O preenchimento do plano, com dados do gestor, dos professores e das turmas, torna a escola apta a receber recursos do PDDE Alfabetização.


“O programa realiza ações que atuam no sentido de aprimorar a formação pedagógica e gerencial de docentes e gestores; disponibilizar materiais e recursos baseados em evidências científicas para alunos, professores e gestores educacionais; aprimorar o acompanhamento da aprendizagem dos alunos, por meio de atenção individualizada; e valorizar os professores e gestores da alfabetização”, informou a subsecretária.




29 visualizações