Secretário de Educação anuncia criação de Escola de Formação de Educadores

O convidado da Live “Hora da Educação” da semana passada foi Francisco Herbert Lima Vasconcelos, secretário municipal de Educação de Sobral, município do norte do estado do Ceará, que fica a 235 km da capital Fortaleza

Foto: Wellington Rangel


A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia vai criar a Escola de Formação de Educadores Municipais (EFEM). O anúncio foi feito pelo secretário, Marcelo Feres, durante o quadro “Novidades Seduct” no penúltimo episódio da segunda temporada do Projeto de Lives “Hora da Educação”, que é realizada todas às quintas-feiras, às 18h, no canal do YouTube do Programa de Aprendizagem Eficiente (PAE).

"Estamos estruturando uma parceria com o município de Sobral para valorização dos professores com formação continuada em uma Escola de Formação de Educadores Municipais (EFEM), que vamos construir. Temos cerca de 5 mil professores. E se nós queremos ter educação de qualidade temos de envolver nossos professores. Este é um ponto de partida", disse Feres.

Ele afirmou que Sobral é referência de qualidade da Educação. "É uma cidade do interior, que tem a mesma realidade nossa e consegue superar a questão da autoestima. Precisamos dar espaço para a aprendizagem com formação continuada, resgatar a autoestima do educador. Somos capazes de virar a página. É preciso que haja compromisso com o futuro, com a geração vindoura. Campos tem uma área equivalente ao Distrito Federal, é uma das 50 maiores cidades do Brasil, tem mais de meio milhão de habitantes. É possível superar, mudar a realidade. Não há atalho, mas estamos nos baseando em boas práticas para ter resultados em menos tempo", afirmou o secretário.

O convidado da Live “Hora da Educação” da semana passada foi Francisco Herbert Lima Vasconcelos, secretário municipal de Educação de Sobral, município do norte do estado do Ceará, que fica a 235 km da capital Fortaleza, e se apresenta como o mais significativo referencial de crescimento e desenvolvimento econômico do interior do Ceará, constituindo num centro de convergência por sua ampla e moderna estrutura nos setores da saúde, educação, comércio, indústria, serviços, lazer, cultura e arte. "Sobral está inserida no hall das cidades que mais se desenvolveram no Brasil nos últimos 10 anos e também uma das 30 melhores para se morar no país", conforme afirmou a coordenadora do Programa Saúde na Escola (PSE), Catia Mello, mediadora da live.


Herbet Lima versou sobre o tema “Os desafios da gestão educacional de Sobral durante a pandemia”. “Há 24 anos Sobral iniciou uma reforma política educacional com a mudança de um novo prefeito e de um novo grupo político em 1997 e um novo ciclo de gestores, com quatro prefeitos que fizeram investimentos, mantiveram as reformas, dando continuidade e fortalecendo as ações, com secretários com perfil acadêmico e técnico. Temos 69 unidades escolares, inauguramos mais duas unidades recentemente e temos 34 mil alunos. Nos últimos anos, conseguimos universalizar as crianças de 4 a 5 anos 100% na escola. Esta é a base do processo de alfabetização. Além dos bons indicadores do IDEB, SAEB, do antigo Exame Nacional de Alfabetização, participamos da avaliação estadual e, desde 2017, participamos do PISA, que é um exame internacional da OCDE, onde tivemos um desempenho de aprendizagem dos alunos equivalente e até superior a alguns países que são destaque em todo o mundo. Sobral está em um estado pobre, é uma cidade encravada no semi-árido nordestino, com muitos desafios econômicos, climáticos e sociais, mas conseguimos prover uma política pública que gere resultado de aprendizagem, melhorando indicadores sociais", afirmou o secretário de Educação de Sobral.


Ele acrescentou que nenhum sistema educacional no mundo estava preparado para enfrentar os prejuízos de uma pandemia. "Implantamos o ensino remoto emergencial com tecnologia e uso de plataformas e ambientes digitais, além dos materiais impressos, grupos e canais com estudantes e familiares no WhatsApp e ligações telefônicas, webconferências pelo Google Meet e YouTube. Mas isto não substitui o ensino presencial. No dia 1º de setembro voltamos às aulas presenciais com 50 % dos alunos depois de ter vacinado todos os professores. Estamos fazendo um retorno gradual e responsável. Fizemos uma série de adaptações nas nossas unidades, com instalação de pias, aquisição de equipamentos de proteção individual (EPIs). Todo o esforço é válido neste plano de acompanhamento da aprendizagem cognitiva dos nossos alunos. Para isto, precisamos do engajamento da família, do pai, da mãe, do responsável acompanhando a criança, buscando a garantia de que aquele aluno vai ser acolhido na aprendizagem, no afeto, na tolerância, além da questão cognitiva. Por isso, aqui em Sobral temos um psicólogo em cada unidade escolar", informou Lima.


Marcelo falou do viés positivo deste período desafiador. "É uma fase de muitas perdas, porém, nós não vemos mais uma resistência tecnológica do professor, não no sentido de ser escravizado pela tecnologia, mas de ter a tecnologia como meio de apoio, sem abrir mão da aula presencial. Estamos vivendo a quarta revolução industrial, uma economia digital. É hora dos professores se reinventarem, ousar mais. Não sabemos como será o futuro. Não sabemos se vamos retroceder. Temos de articular os dois mundos, o físico e o digital. Estamos numa situação fronteiriça. Somos contemporâneos de um período que não tem precedentes na história. Mais para frente vamos analisar melhor", pontuou o secretário Marcelo Feres.

Lima parabenizou as ações de Campos. " Quero parabenizar a você e sua equipe da secretaria por esta iniciativa de buscar parcerias, de inovar no modelo educacional do município de Campos, de estar estreitando a relação com o município de Sobral. Estaremos sempre à disposição para colaborar, assim também, com toda humildade, para aprender com vocês as boas práticas, boas iniciativas e bons projetos que vocês também desenvolvam. Tenho certeza que com decisão por parte dos gestores, vontade do secretário, aliando a capacidade de formação continuada, investimento, valorização dos professores do magistério, fortalecimento da gestão escolar, todos estes pilares e elementos, vocês também vão conseguir avançar para melhores os indicadores e, acima de tudo, melhorar a aprendizagem dos alunos, porque indicadores é consequência, o objetivo do nosso trabalho é oferecer educação de qualidade, principalmente para aquelas crianças que têm um desafio econômico e que são menos favorecidas", destacou o secretário de Educação de Sobral.


Reportagem: Wesley Machado

9 visualizações