Secretário de Educação supervisiona merenda nas unidades escolares



Arroz, feijão, frango com batata, chuchu e suco de goiaba. De sobremesa: banana. Esse foi o cardápio do almoço em uma das creches da rede municipal de ensino nesta segunda-feira (30). Os alunos também recebem desjejum, lanche da tarde e jantar, além do almoço. Nas escolas, a dieta inclui desjejum, almoço e sobremesa. O secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres, e os subsecretários da pasta estão visitando as unidades escolares para fiscalizar o preparo e a qualidade das refeições e lanches fornecidos aos estudantes.




"Estamos conferindo, de perto, o nível de organização e profissionalismo na elaboração dos alimentos. As refeições e demais merendas estão obedecendo às recomendações do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), no que diz respeito ao valor nutricional. É uma satisfação ver esse cuidado dos funcionários com quem é mais importante, a criança. Tudo está sendo feito com base em um cardápio elaborado por nutricionistas”, afirmou o secretário.




Maria Luiza Beraldi, gestora na Creche Escola do Parque Guarus, com 130 alunos, atestou a qualidade. “A qualidade das refeições melhorou muito, estão bem preparadas e os gêneros também são de boa qualidade. Desde o preparo até o servir, percebemos o cuidado e amor das merendeiras. Tenho que parabenizar a Prefeitura e a firma responsável pois está sempre fazendo o melhor para atender nossos alunos. A nutricionista da firma também está sempre presente na unidade”, comentou.





A diretora da Creche João Perdecene Neto, Elaine Reis, disse que a entrega dos alimentos é feita pela Secretaria a cada 15 dias. "Tudo veio com muita fartura e variedade. Tudo muito fresco. A chegada desses alimentos nos traz paz e tranquilidade. Os pais também ficaram muito satisfeitos porque, agora, estão sendo servidos almoço, jantar e lanche e eles não vão mais precisar buscar os filhos para se alimentar em casa".



Gilcimara Silva André, gestora da Creche Escola José Eduardo dos Santos Peixoto Zandonaide, também opinou: “Toda semana a nutricionista está presente na escola, fazendo as devidas anotações e recomendações, a aceitação dos alimentos é ótima pelos alunos, muitos repetem, tudo sendo feito com muita competência e carinho. Estamos muito felizes, a qualidade é outra. Nossa despensa fica sempre abastecida e agora temos comida de boa qualidade. Tudo maravilhoso”.


As empresas vencedoras do processo licitatório para a aquisição da merenda escolar e as equipes do Departamento de Nutrição da Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct) promoveram a adaptação das cozinhas e refeitórios, para a preparação das refeições. “A Seduct também entregou novos freezeres, geladeiras, fogões, bebedouros, liquidificadores, entre outros itens para as cozinhas. Em 2020, muita coisa foi levada das escolas e creches, que ficaram fechadas e sem assistência. Tivemos que adquirir tudo novo", afirmou o secretário.




De acordo com a coordenadora do Departamento de Nutrição da Seduct, Suellen Badino, apenas dez unidades continuam oferecendo lanches, pois estão executando obras. Segundo ela, o setor desenvolveu projetos importantes na área nutricional, que serão implementados nas escolas e creches nas próximas semanas, em parceria com estudantes de Nutrição e as instituições de ensino superior.



“Um deles é o Projeto Pai, filhos e Nutrição Escolar, que visa estimular a presença dos pais nas escolas para acompanharem a alimentação dos alunos e construir novos hábitos alimentares saudáveis. Um segundo projeto promoverá educação nutricional com os profissionais da educação e os estudantes. Outro destaque é o projeto Prato Limpo, visando reduzir o desperdício de alimentos na merenda oferecida. Haverá, ainda avaliação e diagnóstico nutricional nas escolas, apoio à agricultura familiar, entre outras ações”, assegurou.



A nutricionista Aymee Barros Campos também supervisionou o trabalho na creche. "O cardápio é organizado pelo Departamento de Nutrição, de acordo com a faixa etária da criança. A gente fiscaliza se as merendeiras estão usando luvas, toucas, ou seja, se todo procedimento de higiene está sendo cumprido e se as crianças estão aceitando bem o cardápio. Caso não esteja, a gente faz substituição. Mas, aqui, eles aceitaram bem e tudo está dentro dos padrões", explicou.



219 visualizações