top of page

Secretário dialoga com pedagogos sobre mudanças pedagógicas na rede municipal




O secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres, promoveu reunião com os pedagogos da rede municipal de ensino, no auditório da Escola Municipal Cemstiac, nesta segunda-feira (25), com participação da subsecretária Rita Abreu e da diretora pedagógica, Tânia Alberto. Dentre os assuntos abordados, Marcelo falou sobre as mudanças pedagógicas promovidas desde o ano de 2021, visando romper as barreiras da aprendizagem e melhorar a qualidade do ensino na educação pública de Campos.


Segundo Marcelo, primeiramente, a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct) atualizou a matriz curricular do ensino fundamental anos finais (segundo segmento). Desta forma, os estudantes do 6º ao 9º ano de escolaridade passaram a permanecer por mais 7 horas semanais na unidade. 


“E no final do ano passado, a alteração aconteceu na matriz curricular da educação infantil. As mudanças seguem as diretrizes do Conselho Nacional de Educação e visam atender mais e melhor todas as crianças que buscam o atendimento na educação infantil. As alterações estão em consonância com as legislações educacionais em vigor, e consideram a segurança de saúde das crianças, principalmente. A medida visa, ainda, ampliar o atendimento da Educação Infantil e está associada ao programa de expansão da rede municipal, que prevê a ampliação de, pelo menos, 19 creches, onde há maior demanda por vagas”, explicou o secretário.


Com isso, a partir deste ano de 2024, a Seduct passou a atender, prioritariamente, crianças com 7 meses concluídos até 31 de dezembro, ou seja, 10 meses até 31 de março (idade de corte). Diversas cidades do estado já seguem essas indicações, como, por exemplo, o município vizinho de Macaé, que oferece vagas para crianças a partir de dois anos de idade.


A diretora Tânia explicou que, agora, a atualização da matriz curricular está acontecendo no ensino fundamental anos iniciais. “Este foi o último grupo que ainda não tinha passado pela atualização em função da questão do ensino da computação, que agora é previsto pela BNCC. Já tínhamos feito nos anos finais e depois na educação infantil. Agora estamos fechando com os anos inicias”, declarou. 


Tânia adiantou que a atualização avançará, nesta segunda fase, para o sistema de avaliação. “Estamos simplificando algumas estratégias, porque o último sistema de avaliação, que foi colocado em vigência em 2020, não tinha sido aprovado pelo Conselho Municipal de Educação, então ficamos com essa lacuna. Ele foi feito antes da pandemia, porém, vários documentos legais foram surgindo após esse período e as coisas mudaram bastante, principalmente com a implantação do Sistema Unificado de Administração Pública (SUAP) Modalidade Ensino, na rede municipal”, orientou Tânia.





Tempo Integral



Marcelo lembrou que, no dia 22 de fevereiro deste ano, a Seduct publicou a Portaria nº 011/2024, que instituiu na Rede de Ensino Municipal a Política de Educação em Tempo Integral, no âmbito do Programa Escola em Tempo Integral que assegurará a jornada escolar de 35 horas semanais, com duração total de 7 horas diárias de aula/atividades pedagógicas, compreendendo o tempo total em que os estudantes permanecerão na escola ou em outros espaços educacionais, em atividades educativas.


A medida visa assegurar o acesso e a permanência dos estudantes na Educação Básica, para melhoria da qualidade do ensino e o respeito à diversidade, garantindo-se as condições necessárias ao desenvolvimento dos diversos saberes e habilidades pelos estudantes e a ampliação da oferta da jornada em tempo integral.


A ampliação acontecerá de forma gradativa, de acordo com as condições estruturais, materiais e humanas das Unidades Escolares da Seduct e a dotação orçamentária do Município. Acesse aqui o documento.


Por Kamilla Uhl - fotos: Alício Gomes

104 visualizações

Comments


bottom of page