top of page

Secretaria de Educação abrirá novo processo seletivo para mediadores





A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct) vai abrir, em algumas semanas, novo edital de processo seletivo simplificado visando à contratação temporária de novos mediadores para atuarem na rede municipal de ensino. Eles dão apoio aos alunos com necessidades educacionais especiais. Os interessados devem acompanhar o Diário Oficial do município.


De acordo com o secretário de Educação, Marcelo Feres, com o início do ano letivo de 2023, novas demandas estão sendo geradas.


“Com o início das aulas, estamos observando um aumento de alunos matriculados com Transtorno do Espectro Autista (TEA), por exemplo, e nossas equipes já estão fazendo um levantamento das necessidades por unidade escolar, a fim de sabermos qual a real demanda para este ano. Um novo edital está sendo elaborado, pois já convocamos todos os aprovados do último edital. Infelizmente, muito desistiram ou não compareceram para a posse ou, ainda, não apresentaram toda a documentação exigida no edital, ficando inaptos para a contratação. Os pais podem ficar tranquilos que vamos atender todos os nossos alunos com necessidades educacionais especiais”, explicou o secretário.


Na semana passada, a Seduct ofereceu uma segunda chance para que 37 profissionais classificados no processo seletivo do ano passado, que, quando convocados, não compareceram para tomar posse. Eles foram reconvocados e 25 se apresentaram na última segunda-feira (27).


Márcia Valéria Azevedo dos Santos contou que está animada para trabalhar. “Eu estava desempregada e essa experiência veio a calhar para mim. Creio que vai ser uma experiência muito válida porque vou atuar numa nova função e certamente vai agregar muito ao meu trabalho como educadora”, disse Márcia.


De acordo com o secretário de Educação, Marcelo Feres, a medida é possível graças à criação da Política Municipal de Atendimento à Educação Especial Inclusiva, aprovada por meio da Lei nº 9.145, de 05 de maio de 2022, com o objetivo de assegurar o acesso, a permanência, a participação plena e a aprendizagem de bebês, crianças, adolescentes, jovens e adultos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento (TGD) e altas habilidades ou superdotação nas unidades escolares da rede municipal.


19.096 visualizações
bottom of page