top of page

Secretaria de Educação vai implementar Matemática Gameficada nas escolas





Tornar a aprendizagem mais atrativa com ações que visam motivar professores e estudantes. Esse é um dos grandes objetivos da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct) e foi um dos assuntos abordados no programa Hora da Educação dessa quarta-feira (10), que recebeu a diretora pedagógica, Tânia Alberto, como convidada da semana. Junto com o secretário da pasta, Marcelo Feres, que apresenta o programa, ela anunciou novidades para a Rede Municipal como, por exemplo, a implantação do programa Campos em Tempo de Aprender, que vai utilizar a matemática gameficada nas escolas.


De acordo com a diretora pedagógica, ainda esta semana vai ser feita reunião com a equipe formada por diretores, pedagogos e Professores de Suporte Pedagógicos para, em seguida, iniciar o treinamento dos professores e chegar nos alunos, que vão poder estudar a matemática de um jeito lúdico, desafiador, motivador e criativo, dentro e fora da escola, pois é possível usar o programa a hora que o aluno quiser, por meio do acesso à internet.


“Optamos por uma ferramenta tecnológica muito interessante que é o ensino da matemática gameficada, através da parceria com a Eduten, que é um instituto que tem licença de ensino de matemática gameficada, usada mundialmente e com alto grau de sucesso, criado na Finlândia por profissionais de educação e que tem feito um sucesso muito grande no mundo todo”, explicou Tânia.


Segundo ela, a Eduten vai ajudar a oferecer um conteúdo a mais para os alunos. “Como é um modelo muito atraente, o nosso desafio é despertar esse interesse neles. Temos que ser sensibilizadores dos nossos alunos. Ninguém sonha com aquilo que não sabe que existe, vamos dar o caminho para que possam sentir interesse nesse estudo. Nas avaliações do Caed e Saeb a gente percebeu um déficit muito grande no aprendizado da matemática, por isso, estamos oferecendo esse incentivo”, acrescentou.


Para Marcelo Feres, o recurso vai ser muito importante para toda a Rede Municipal. “Estamos sendo ousados. Campos está tendo a coragem e a ousadia de acreditar que a Educação se dá de várias formas e com suportes de apoio. E a juventude hoje se sente atraída pela tecnologia, certamente, vamos chamar a atenção deles com esse apoio. A gente acredita que o município possa ter um ensino de qualidade e dando orgulho a todos nós educadores em relação à aprendizagem dos alunos para que eles possam florir, ter uma carreira educacional de sucesso e, sobretudo, pessoal. A gente sabe que o futuro é desses pequenos que hoje estão na nossa Rede Municipal. São mais de 50 mil estudantes, desde à Educação Infantil até a Educação de Jovens e Adultos (EJA).





Outras ações


Além do ensino da matemática gameficada, Tânia anunciou ainda outras ações que irão ajudar os professores e alunos nas avaliações do Caed e Saeb. Ela explicou que os professores do projeto Estação Educação vão produzir atividades voltadas às avaliações, que vão ter início no mês que vem.


“Nós vamos fazer um banco de questões, além dos componentes orientadores que a gente já disponibiliza no portal, como as apostilas. Vamos ter um programa de desempenho Saeb. Todos os professores vão se beneficiar desse material porque ele não vai gastar o tempo dele e nem energia precisando produzir nada, já vai estar pronto e à disposição dele. Ele só tem que capturar esse material e selecionar o que precisa usar. Vamos ter os nossos próprios trabalhos dentro do departamento pedagógico com uma rodada de reuniões pedagógicas com diretores pedagogos e PSPs das escolas fazendo o norteamento do passo a passo de como que se faz o programa de reforço escolar com esse alinhamento da proficiência, ou seja, a gente simplificou e deu objetivos para a gente não ficar só no campo das ideias”, explicou Tânia.


O Caed é uma avaliação interna aplicada em parceria com o Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (Caed/UFJF), antes da Prova Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica) que, por sua vez, será aplicada no final do ano.


A prova Caed contempla alunos do 2° ao 9° ano de escolaridade, já a Saeb é destinada aos estudantes do 5° e do 9° ano. Todos os professores, pedagogos e diretores têm acesso aos resultados não apenas da nota, mas do grau de desempenho que cada aluno teve em cada uma das questões classificadas em níveis diferentes de competências e habilidades, de acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), e da matriz de competências e habilidades utilizadas na prova Saeb.


80 visualizações

Comments


bottom of page