Secretarias de Educação e Planejamento avançam com projeto para reabertura da Cidade da Criança





Após anos sem atividade, a reabertura do Parque Cidade da Criança e do Futuro está prevista para acontecer ainda este ano. O secretário de Educação de Campos, Marcelo Feres, segue dialogando com a Secretaria Municipal de Planejamento Urbano, Mobilidade e Meio Ambiente (SPUMM) para que a medida seja concretizada. Nesta quarta-feira (31), ele promoveu nova reunião com a arquiteta e coordenadora de projetos da SPUMM, Lídia Martins, visando avançar com a reestruturação do equipamento. Também participaram da reunião subsecretários e equipe técnica da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct).


“Estamos trabalhando para agilizar a pintura e fazermos os reparos e as adaptações necessárias para devolvermos, em breve, a Cidade da Criança e do Futuro para nossas crianças. A expectativa é muito grande. No local, vai funcionar o Centro de Referência em Educação e Vivência Inclusiva, um espaço com múltiplas dimensões, e ainda, a Escola Modelo de Aprendizagem Inclusiva (Clínica Escola do Autista)”, adiantou Marcelo.





A unidade passou a ser administrada pela Seduct por meio de decreto publicado em Diário Oficial neste ano. O Centro vai oferecer capacitação de profissionais na área da educação inclusiva; atividades nas áreas da saúde, esporte, lazer com brinquedos adaptados, entre outros serviços. “Para isso, desenvolvemos um projeto que seja sustentável, com base em uma política pública inclusiva que não seja interrompida com o passar dos anos", assegurou o secretário.



“Essa reunião serviu para acertarmos alguns detalhes importantes desse projeto da Seduct que é muito interessante. Os órgãos públicos estão dando as mãos para colaborar com a implantação desse espaço inclusivo e educacional. É necessário não somente que a gente ocupe aquele espaço com atividades lúdicas, mas, também, que a arquitetura ajude a transformar o equipamento, que traga bem estar e proporcione maior aprendizagem das crianças. As duas Secretarias estão unidas para que a nova Cidade da Criança possa potencializar o conhecimento e que todas as crianças do nosso município possam ser contempladas, pois a Educação deve ter um olhar global. Parabenizo o secretário Marcelo por essa proposta ousada em transformar aquele espaço em um equipamento fortalecedor de uma educação do século XXI, com inclusão para todos”, comentou Lídia.



Neste mês de agosto, fundadores do Instituto Neurodiversidade visitaram o equipamento a fim de compartilhar as experiências exitosas implantadas no Rio de Janeiro, e apresentaram sugestões para o funcionamento do Centro de Campos. O Instituto é referência em autismo, TDAH, deficiências e terapias multidisciplinares e reúne, em um único lugar, diversas especialidades médicas e terapêuticas voltadas para o desenvolvimento infantil, diagnóstico e reabilitação de crianças a idosos.

Segundo Marcelo, a Escola Modelo de Aprendizagem Inclusiva será implantada com apoio da deputada federal Clarissa Garotinho e do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), por meio de recursos do orçamento da União e emendas parlamentares, visando ofertar serviços para o desenvolvimento neuromotor desse público.




66 visualizações