top of page

Seminário de interação e capacitação em Santa Maria superlota espaço escolar


O I Seminário de Interação e Capacitação, promovido pela Secretaria de Administração e Recursos Humanos, em parceria com a Secretaria de Educação Ciência e Tecnologia e Secretaria de Saúde, na área da Saúde Mental, lotou as dependências da Escola Santa Maria, na localidade com o mesmo nome, na Região Norte do Município. O evento aconteceu neste sábado (07) e teve como objetivo, trabalhar a inclusão e levar conhecimento aos mais de 100 profissionais da Educação, Saúde e mães atípicas que participaram.

O tema principal tratou das políticas públicas voltadas às crianças atípicas, diagnosticadas com autismo. Além de muito conhecimento, houve ainda entrega de homenagens e certificados, além de sorteios diversos. O evento atingiu todos os profissionais de Santa Maria e, também, de Chave de Paraíso, Murundu, Palmares, Mata da Cruz, Santa Bárbara, Posse do Meio, Santo Eduardo, Espírito Santinho e São Roque.

Além do Secretário de Administração e Recursos Humanos, Wainer Teixeira, palestraram a Coordenadora da Educação Inclusiva da Educação, Raquel Linhares – a profissional falou sobre a importância do acolhimento às mães atípicas e seus filhos e, também, sobre a importância da escuta como forma de encontrar caminhos e inclusão -, além da pedagoga Ketellyn Siqueira, e a psicóloga Dayanne Arêas.

Ketellyn e Daianne reforçaram a necessidade da mediação e da inclusão na escola pública, chamando a atenção para a troca entre aluno, professor e pais para que haja inclusão de fato. Elas ainda interagiram realizando dinâmica de grupo, mostrando várias as maneiras e possibilidades de se criar vínculos da criança e família.





A Psicopedagoga e mediadora da mesa, Caroline Coutinho, destacou a importância desse Seminário para as mães, pais e responsáveis e, também, para os mediadores. A outra mediadora, Caroline Dias, acrescentou que o Prefeito Wladimir Garotinho e os organizadores do evento estavam de parabéns em valorizar os educadores do interior.

O advogado Gílson Gomes fechou o seminário falando das leis que garantem direitos ao autista e seu responsáveis. Entre elas, o advogado citou a que garante acesso à escola, além do passe livre e o Benefício de Prestação Continuada (BPC).


Mãe atípica de Giovanni Alves Nascimento, aluno da rede municipal de Campos, Julliana Alves, afirmou que seminários como esse engrandecem e fazem como que os participantes tenham mais conhecimentos e possam fazer o melhor para seu filho.

12 visualizações

Comments


bottom of page