top of page

Smartphones e o conceito de pocketlab para Aprendizagem Significativa em Ciências





“Smartphones e o conceito de pocketlab para Aprendizagem Significativa em Ciências” e “Estudo de Caso e uso de Arduino no Ensino de Ciências”. Esses são os minicursos que abrem a série de capacitações que têm início no dia 23 deste mês, de forma on-line e presencial. As capacitações se estendem até o dia 15 de setembro e são fruto da parceria da Secretaria de Educação Ciência e Tecnologia (Seduct) através da Coordenação de Ciências, com o Instituto Federal Fluminense (IFF), Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física, sob coordenação da professora Renata Caldas.


As inscrições devem ser feitas no Portal do Programa de Aprendizagem Eficiente (PAE). Os minicursos serão ministrados pelos professores Doutores Renata Lacerda Caldas; Milton Erthal Junior; Cassiana B. H. Machado e Tiago Desteffani Admiral.


A coordenadora do Programa Mais Ciências na Escola, Carla Salles, conta que os minicursos são voltados para o ensino de Física e o objetivo é a formação continuada do professor para essa área. Ela explica que a maioria dos professores de Ciências é formada em Biologia e, por isso, surgiu a necessidade dessa formação.


“É uma parceria que já está consolidada e que proporciona ao professor não só conhecimento e formação continuada, mas também a possibilidade de fazer o mestrado. Já tivemos alguns professores que concluíram e ainda estão fazendo o Mestrado no programa. Sem dúvida alguma é uma ótima oportunidade de ampliar os conhecimentos” explica Carla.


A professora e doutora Renata Caldas possui graduação em Licenciatura em Física pela Universidade de Brasília (1997), Mestrado em Ensino de Ciências pela Universidade de Brasília (2007) e doutorado em Ciências Naturais pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (2011). Atualmente é professora efetiva do Instituto Federal Fluminense (IFF).



Tem experiência na área de Física Geral, com ênfase em Ensino de Física, atuando principalmente nos seguintes temas: utilização de estratégias de ensino e avaliação da aprendizagem, aprendizagem significativa em física, interdisciplinaridade em ciências naturais, formação de professores.


Também coordena a área de Ciências da Natureza no Laboratório Interdisciplinar de Formação de Educadores (LIFE) e o Subprojeto de Física do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), ambos no IFF. Desde 2014,2 coordena o polo 34/IFFluminense do Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física (MNPEF) da SBF/CAPES.


“No dia 23, eu e o professor Milton e estaremos refletindo sobre a importância da aprendizagem significativa, de forma geral e com aplicação no Ensino de Ciências. Será apresentada uma estratégia de ensino que pode contribuir com esta aprendizagem. Trata-se de experimentação baseada no uso de smartphones e no conceito de pocketlab”, concluiu Renata.



40 visualizações

Comentarios


bottom of page