top of page

Bolsistas do Programa Startup Campos certificados durante Startup Day






O secretário municipal de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres, e a subsecretária de Ciência e Tecnologia, Suzana da Hora, certificaram 10 bolsistas que participaram do Programa Municipal de Apoio a Startups - Startup Campos 2022, em cerimônia realizada na Associação Comercial e Industrial de Campos (ACIC) neste sábado. A culminância do Projeto aconteceu durante a programação do Startup Day 2023, realizado em parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Estado do Rio de Janeiro (Sebrae).


Marcelo lembrou que o programa acontece em parceria com a TEC Incubadora e anunciou que será ampliado, aprimorado e contará com novidades. Segundo ele, a Prefeitura de Campos está criando os meios, apoiando o desenvolvimento da pesquisa, ciência e tecnologia, da economia criativa e da geração de novas empresas.


“Vamos lançar um novo edital em breve com novidades. Para isso, enviaremos para a Câmara, nos próximos dias, um projeto para alterar a lei criada no ano passado, a fim de ampliar o prazo em mais 6 meses e o número de bolsistas em, pelo menos, 20%. Parabéns a vocês que tiveram coragem de ousar e se lançar. O poder público tem um papel importante e não deve centralizar esse tipo de ação jamais, para que vocês não fiquem sujeitos a mudanças governamentais. Acreditamos nesse modelo de projeto e vocês estão fazendo parte de um momento histórico e vitorioso na nossa cidade. Hoje Campos representa um ecossistema em expansão, conceito esse que vai nos animando e mantendo mais articulados para investir ainda mais. Temos certeza de que estamos na direção certa e os resultados já estão chegando”, informou Marcelo.




Suzana destacou que o Startup Campos incentiva novos empreendedores. “O evento de hoje foi muito importante porque reuniu diversos atores do nosso ecossistema de tecnologia e inovação. A Prefeitura, como participante desse ecossistema, promoveu hoje, esse Startup Day junto ao Sebrae, com a cerimônia de encerramento do Programa, que será renovado ainda em 2023, para dar novas oportunidades a mais pessoas”, adiantou.


Júlia Rosa Moreira, da startup iMicro-Biotech, foi uma das bolsistas contempladas. A empresa desenvolve fertilizantes biológicos à base de microrganismos benéficos para serem aplicados na agricultura, sendo uma alternativa aos fertilizantes químicos que são de alto custo e causam impactos ambientais.


“Finalizei o meu doutorado no final de abril de 2022 com o propósito de empreender na área que havia me especializado, no caso Biotecnologia Vegetal. O Startup Campos foi a primeira iniciativa nessa virada de chave da academia para o ambiente de empreendedorismo e inovação. Nesse sentido, fomos incubados na Tec Incubadora que está sendo essencial para a estruturação da startup e no estímulo de visão de mercado. A parceria da Prefeitura e da Tec foram importantes para o avanço da startup e também na aprovação no edital Doutor Empreendedor da FAPERJ, na qual é estimulada a transformação do conhecimento desenvolvido na academia em inovação. Sendo assim, finalizando essa etapa no Startup Campos vejo quanto a Startup avançou e como eu amadureci como empreendedora”, afirmou Júlia. “Estamos na etapa de validação da tecnologia, onde já fechamos parceria com alguns agricultores da região que produzem importantes culturas, como, soja, feijão e milho”, completou.


Túlio Baita dos Reis, coordenador do Programa de Incubação da Tec Incubadora e do Curso de Administração do Isecensa, ministrou palestra sobre o Ecossistema de Inovação e suas fases. Ele apresentou exemplos do país e deu um panorama da situação atual no município. “Campos está caminhando para se tornar um grande polo de inovação. Já temos empresa exportando tecnologia campista com apoio da Prefeitura, gerando empregos, recolhendo impostos, investindo e gerando renda para o próprio município”, destacou.


Robson Lessa, mentor de negócios da Associação Brasileira dos Mentores de Negócios (ABMEN), apresentou o tema Entenda o Poder do Pitch. Ele falou sobre mercado, cliente, concorrência, diferencial da empresa, protótipo e estágio.

“Além de técnica precisamos de arte para desenvolver um bom pitch. O modelo de negócios é extremamente importante para o investidor. Se ele não o conhece, está fadado ao fracasso. No pitch, também é importante apresentar a equipe e mostrar que ela tem condições de levar o negócio para frente. É a oportunidade de chamar investidores para entrar no negócio, participando da gestão, o que dá mais tranquilidade para eles, inclusive”, explicou.


Contemplado pelo segundo ano consecutivo pelo Programa Startup Campos, Guilherme Pedra, CEO da Startup Pediu Farma, foi um dos palestrantes e falou sobre inovação e empreendedorismo. Em um período de apenas 10 meses, o aplicativo da Pediu Farma gerou uma economia de R$ 4 mil para os usuários. O aplicativo faz busca de melhores preços dos remédios nas farmácias para entrega em casa.





Entre os projetos aprovados estão: Siri Recicle; Dapmaps: Menu Gás; Cloud Cube; T e D Sustentável, Imicro-Biotechj; E-bike; Jalevo; Baby Life e Medibem. “Durante o Programa, os representantes das empresas incubadas receberam suporte técnico por meio de consultorias/mentorias, treinamentos, workshops e networking, direcionados em cinco eixos (Empreendedor, Mercado, Gestão, Capital e Tecnologia) visando à formação de empreendedores e negócios capazes de atuar no mercado de base tecnológica”, disse Adriana Crespo.


Elisângela Rodrigues está cursando o primeiro ano da Faculdade de Administração e aprovou o Startup Day. “Foi maravilhoso participar desse evento tão esclarecedor. Abriu minha mente total a respeito de como desenvolver um pitch. Parabéns aos envolvidos”, avaliou.




124 visualizações

Comentarios


bottom of page