top of page

Encontro de Salas de Recursos marca Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência



A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct) vai promover, na próxima quinta-feira (21), um Encontro de Salas de Recursos, em alusão ao Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência. A ação é organizada pelo Setor Multiprofissional, em parceria com a Escola de Aprendizagem Inclusiva (EAI) e a Coordenação de Educação Especial Inclusiva. O evento vai acontecer na Cidade da Criança Zilda Arns, onde funciona a EAI.


A programação terá início às 9h, com Show de Talentos. Das 10h às 10h30min, haverá Teatro de Fantoches com o projeto Viajando com as Artes. Às 10h30, Oficina para pais e filhos com a professora Natália Monteiro e a professora Valéria Martins. Às 11h, momento musical com o professor de música Lucas França. Das 12h às 13h, será o intervalo.



Às 13h30 terá um Show de Talentos e, em seguida, Teatro de Fantoches e momento musical novamente, além de contação de história com a professora Márcia Novarino, com intérprete de libras. Além disso, das 13h às 16h, será o momento reservado para exposição de práticas escolares da educação especial inclusiva, com as professoras das Salas de Recursos das Escolas Municipais.


A EAI oferece reforço escolar para alunos entre 2 e 12 anos da rede municipal de ensino, das 8h às 12h e de 13h às 17h, de terça a sexta-feira, mediante agendamento na própria escola. O Reforço Escolar acontece com base nas propostas do Programa de Aprendizagem Eficiente (PAE), visando à criação de um ecossistema com diversas ações que possibilitem a aceleração do processo de ensinar e aprender, com estimulações cognitivas e ênfase nas Linguagens e Matemática.


Oficinas de libras, braile, soroban e dosvox, reforço escolar, atendimentos individuais e coletivos são algumas das ações ofertadas semanalmente na Escola. Estudantes com dificuldade de aprendizagem, pais de alunos e profissionais das escolas e creches municipais estão sendo contemplados com as atividades do equipamento. Quando necessário, os alunos recebem auxílio de fonoaudiólogos, pedagogos, psicopedagogos e psicólogos.



As equipes do Programa Saúde na Escola (PSE) também desenvolvem diferentes projetos no local. Segundo a pedagoga da EAI, Adriana Beatriz, semanalmente, acontecem, ainda, oficinas de meditação e atividades voltadas para alunos e pais de alunos, além da intervenção pedagógica e musicalização. “Todas as segundas-feiras, por exemplo, acontece o projeto "Dialogando sobre a inclusão", com os profissionais das escolas e creches. Já às quintas-feiras, acontece o projeto “Libras no cotidiano escolar”, também para os profissionais das unidades escolares”, disse Adriana.


De acordo com o secretário de Educação, Marcelo Feres, a proposta é oferecer intervenção precoce que permita aos alunos encontrar suas habilidades para superar e trabalhar suas dificuldades, alcançando a autonomia e eliminando as barreiras do processo de ensino-aprendizagem. “A Escola é um espaço de promoção da aprendizagem de crianças típicas e atípicas, visando à convivência inclusiva. Integra ações coletivas no âmbito pedagógico e individuais; e no âmbito terapêutico, conforme as especificidades de aprendizagem dos estudantes”, disse Marcelo.

220 visualizações

Comments


bottom of page