Escola de Aprendizagem Inclusiva atende alunos, pais e profissionais




Estudantes da rede municipal de ensino com dificuldade de aprendizagem começaram a ser atendidos, nesta terça-feira (25), pelos profissionais da Escola de Aprendizagem Inclusiva (EAI). Pais de alunos e profissionais das escolas e creches municipais também estão sendo contemplados com as atividades da nova unidade. Oficinas de braile, libras, soroban, dosvox, reforço escolar, terapias individuais e coletivas são algumas das atividades direcionadas aos alunos.


Para os pais, estão programadas aulas de meditação, oficinas de educação em saúde com o Programa Saúde na Escola (PSE), palestras sobre primeiros socorros, rodas de conversa com temas diversificados, ginástica laboral, entre outras. No primeiro dia, cerca de 10 alunos e seus pais compareceram no espaço.





Luciana Lopes de Souza, mãe de João Pedro, 5 anos, aprovou o novo equipamento. “Achei o projeto muito importante e bonito. Assim que soube dele, quis incluir meu filho, pois ele é importante para toda a família. Muito bom saber que podemos contar com o município. Parabenizo o autor do projeto, a Prefeitura e todos os servidores que estão envolvidos. Nossas crianças precisam, principalmente aquelas que não têm condições de pagar terapeutas por fora. Unir a educação, a saúde e a família é maravilhoso. Só tenho que agradecer e espero que, no futuro, esse projeto facilite a vida dele lá na frente”, disse a mãe.


A assessora técnica da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, Cátia Mello, afirmou que, a porta de entrada para o acesso à EAI são as escolas da rede municipal.


“Nossa proposta é oferecer intervenção precoce e que permita aos alunos encontrar suas habilidades para superarmos e trabalharmos suas dificuldades. Não queremos que esses alunos fiquem aqui eternamente. Queremos que eles alcancem a autonomia para avançar no processo de ensino-aprendizagem. Inicialmente, estamos atendendo as escolas em torno da Cidade da Criança. Nosso foco é eliminar as barreiras da dificuldade de aprendizagem”, explicou Catia.





Cerca de 80 alunos da rede municipal de ensino serão contemplados este ano no espaço, que foi inaugurado pelo prefeito Wladimir Garotinho e pelo secretário municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct) no dia 12 de Outubro, Dia das Crianças. A Escola funciona na Cidade da Criança Zilda Arns, que passou a contar com uma nova proposta de atendimento, se transformando em um Centro de Lazer, Educação e Convivência Inclusiva, e deixando de ser apenas um parque temático.

Segundo o secretário de Educação, Marcelo Feres, a Escola de Aprendizagem Inclusiva (EAI) esse é um espaço de promoção da aprendizagem de crianças típicas e atípicas, visando à convivência inclusiva. Integra ações coletivas no âmbito pedagógico e individuais; e no âmbito terapêutico, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, conforme as especificidades de aprendizagem dos estudantes.

A EAI oferece reforço escolar para alunos entre 2 e 8 anos da rede municipal de ensino, das 8h às 12h e de 13h às 17h, de terça a sexta-feira, mediante agendamento na própria escola. Durante o tempo em que permanecem no local, os alunos recebem lanche.

“O Reforço Escolar acontece com base nas propostas do Programa de Aprendizagem Eficiente (PAE), visando à criação de um ecossistema com diversas ações que possibilitem a aceleração do processo de ensinar e aprender, com estimulações cognitivas e ênfase nas Linguagens e Matemática. Quando necessário, os alunos receberão auxílio de fonoaudiólogos, pedagogos, psicopedagogos e psicólogos”, explicou Marcelo.


A coordenadora do Departamento de Educação Especial Inclusiva, Carolina Carmo, lembrou que, na semana passada, diversas reuniões foram realizadas no local com os funcionários, pais de alunos, diretores e professores das escolas que farão os encaminhamentos das crianças que necessitam de intervenção para aceleração da aprendizagem.


“Para as crianças cegas e surdas, contaremos também com o professor que vai trabalhar as habilidades do braile, do sorobon e do desenvolvimento no computador, e a professora de libras que vai fazer a alfabetização em libras e na segunda língua, que é o português escrito”, informou Carolina.


Aos sábados, domingos e feriados, o parque temático fica aberto ao público em geral, para o lazer, das 8h às 17h. Às segundas, o local permanece fechado para limpeza e manutenção. As primeiras unidades beneficiadas são: EM Sagrada Família, EM Alcindor de Moraes Bessa, EM Maria Lúcia, EM Pequeno Jornaleiro, EM Sebastiana Machado da Silva, Ciep Arnaldo Rosa Viana, Instituto Profissional São José, EM Ferroviário Jacy Barbeto, EM Francisco de Assis, EM Professor Wilmar Cava Barros, EM Senador Tarcísio Miranda e EM Walter Siqueira.


22 visualizações