Reciclar na Rede: 15 mil alunos contemplados em 28 unidades





O projeto Reciclar na Rede tem alcançado o objetivo de despertar e promover a educação ambiental nas crianças e seus familiares. O projeto tem caráter interdisciplinar e a primeira etapa contemplou 28 escolas. Em cada unidade escolar foi coletado um contêiner por semana, totalizando 504 contêineres de resíduos sólidos. Cerca de 15 mil alunos do Ensino Fundamental estão sendo beneficiados nas unidades participantes.


De acordo com o secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres, as coletas foram iniciadas no dia 23 de maio deste ano. “A ideia é premiar a escola que mais se empenhar. Pais de alunos e familiares também sendo envolvidos diretamente na proposta”.


A coordenadora de Ciências da Natureza e Educação Ambiental da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia (Seduct), e coordenadora do projeto, Ísis Vivório, explicou que a Escola Municipal Lions II vem se destacando na quantidade de resíduo coletado, ultrapassando e gerando mais de um container por semana. A Escola Municipal Sagrada Família tem se destacado na execução de atividades diversificadas e relacionadas com o projeto.



“O objetivo é promover a educação ambiental através da coleta seletiva, com foco na responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos; promover a inclusão social através da reciclagem; e maior conscientização dos alunos referentes à limpeza pública e a destinação correta dos resíduos gerados nas escolas, nas residências e nas vias públicas”, ressalta Ísis.




“Todas as áreas do conhecimento estão sendo trabalhadas de acordo com a Base Nacional Comum Curricular: Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Arte e Educação Física. Promovemos oficinas, palestras, gincanas, dinâmicas, alternando entre atividades virtuais e presenciais. Os alunos puderam entender exatamente o caminho que percorre o lixo e conhecer todo o processo de descarte e reciclagem”, explicou Ísis.


Diretora da Escola Municipal Sagrada Família, Karla Borges, aplaudiu a iniciativa. “O Projeto Reciclar na Rede tem proporcionado uma interação entre os professores, alunos e família. Ver essa interação é maravilhoso! Além disso, a aprendizagem acontece de forma significativa em que os alunos se tornam protagonistas da aprendizagem formando cidadãos críticos e conscientes com os próprios atos na busca por um meio ambiente mais sustentável para as gerações futuras”.


Professora da Sagrada Família, Rosiane Moreira, falou sobre os desafios de executar o projeto. “Foi um grande desafio trabalhar a frente do Projeto considerando o excelente trabalho realizado nos anos anteriores, atender a expectativa da comunidade escolar. Busquei na elaboração das atividades usar a tecnologia e os recursos disponíveis na nossa escola para conscientizar os alunos e formar multiplicadores de boas atitudes diariamente e como resultado imediato os alunos me procuram nos corredores ansiosos e perguntam " hoje tem projeto?", "Posso participar?"”.



Maria Aparecida Magno, é mãe de Laura Magno de Souza, que estuda na Sagrada Família, e disse que está muito satisfeita com os resultados. “A experiência que tive com minha filha, através do projeto, foi uma maior conscientização no descarte do lixo doméstico, no qual ela agora separa e identifica de acordo com sua classificação. Assim, acredito que o projeto é fundamental para criar novos hábitos e um olhar mais consciente para aquilo que descartamos”, acredita Maria.


Para o diretor da Escola Municipal Wilmar Cava Barros, Diego Pani Cordeiro, o projeto foi muito importante para unidade escolar e o desenvolvimento ambiental das crianças.


“É de grande relevância no contexto pedagógico, pois possibilita, na prática, a contribuição de cada um no trabalho de sustentabilidade e preservação do meio ambiente. Os alunos aprendem na escola e levam para vida! Tornam-se cidadãos com hábitos de consumo consciente, influenciando aos que estão ao seu redor a reutilizar, descartar e reciclar materiais consumidos no seu dia a dia, seja em casa ou na escola”, disse Diego.


Os alunos também aprovaram a ideia:


João Gabriel Monteiro Pessanha do 4° ano.

" Estou gostando de participar porque ajuda a aprender a cuidar da natureza e dos animais. "


Camila Almeida Arqueira do 5° ano

" O projeto é importante para não deixar a cidade suja"


Emanuel Nunes do 5° ano

"O projeto é legal porque cuida da escola e cuida das ruas e ajuda o meio ambiente"


Ryanna dos Santos Reis turma 2° ano

" Eu gosto do projeto porque é legal e ajuda o meio ambiente "


Vitória Carvalho Costa do 2° ano

" Eu gosto do projeto porque ele ajuda os animais"


Vitória Porto 2° ano

" Eu gosto do projeto porque é muito bom para não deixar os animais doentes."


Yan Vimercartt Martins 5° ano

" O projeto serve para não jogar lixo nas florestas e nas ruas”


Raquel de Azevedo Velasco 3° ano

"Eu acho que é um projeto muito legal porque nós salvamos o meio ambiente junto com ele"


Relação das Unidades contempladas na primeira etapa


CIEP Brizolão 142 Maestro Villa Lobos

CIEP Brizolão 144 Prof.ª Carmem Sylvia Carneiro

EM Custódio Generoso Vieira

EM Custódio Siqueira

EM Dr. Alcindor de Moraes Bessa

EM Dr. Luiz Sobral

EM Frederico Paes Barbosa

EM Iniciação Agrícola José Francisco Mota Vasconcelos

EM José do Patrocínio

EM Lídia Leitão de Albernaz

EM Lions Goitacá

EM Lions II

EM Manoel Ribeiro do Nascimento

EM Maria Lúcia

EM Pequeno Jornaleiro

EM Prisco de Almeida

EM Profª. Olga Linhares Corrêa

EM Profª. Sebastiana Machado da Silva

EM Profª. Wilmar Cava Barros

EM Rotary I

CIEP Brizolão 481 Arnaldo Rosa Viana

EM Branca Peçanha Ferreira

EM Clóvis Tavares

EM Santo Antônio

E.M.João Borges

E.M.Pequeno Frederico

EM Sagrada Família

E.M.Frederico Paes Barbosa

E.M.Walter Siqueira Manhães

E.M.Francisco de Assis





5 visualizações