top of page

Rede municipal ganha mais uma horta escolar






A Escola Municipal Helena Machado de Oliveira, em Santa Cruz, inaugurou a “Horta Escolar da Helena”, durante a Festa da Primavera, em parceria com a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca. O projeto está sendo desenvolvido com os 98 alunos, residentes nas localidades como Itereré, Pedreira, Fazenda Grande, Fazenda Santa Helena entre outras.


A festa aconteceu no sábado (7) e foi aberta com um momento de reflexão com a música Caminhos alternativos. Coordenador do Departamento de Educação do Campo, Marcelo Viana, e o articulador pedagógico das políticas da Educação do Campo, Diego Santos, participaram da festa representando a Educação do Campo e a comunidade quilombola. Os pais foram recebidos com café da manhã e almoço.


A chefe de Gabinete, Mônica Maia, também participou do evento. Segundo ela, a horta escolar e todas as ações que acontecem dentro da escola têm caráter pedagógico, que facilitam o ensino-aprendizagem das crianças. Para Mônica, é um momento de troca de experiências onde todos compartilham suas vivências.





“Foi um momento de muita alegria, de muita satisfação poder participar nessa manhã de sábado e presenciar o engajamento, a alegria e a participação dos pais e de toda a comunidade escolar nesse momento especial que foi a inauguração da horta escolar e a festa da primavera, tivemos desfiles de professores, alunos e todos muito engajados na questão da horta que é uma ferramenta, faz parte de todo ensino-aprendizagem para as crianças como um todo e, na verdade, todos aprendem, crescem. Foi muito bom poder estar presente nesse momento de alegria e descontração dos alunos e pais”, ressaltou Mônica.





Gestora da unidade, Luciana Matos explicou que a ideia da horta surgiu com a preocupação em resgatar a prática de plantio e cultivo de legumes e hortaliças nas famílias desta comunidade escolar e com isso incentivar alunos para uma alimentação saudável. Além disso, os estudantes aprenderam noções básicas de agricultura como: plantar, transplantar muda, regar, arar o solo, controlar as pragas, colher e discernirem os diferentes cultivares.


“O objetivo do trabalho é promover atividades didático-pedagógicas integradoras do currículo dos anos iniciais, utilizando a Horta Escolar como instrumento pedagógico para o ensino-aprendizagem. Foram plantadas cerca de quarenta mudas, entre elas árvores frutíferas, jardim, hortaliças e verduras. Agradecemos o apoio de todos que colaboraram com a execução do projeto que será para os alunos, laboratório de muita aprendizagem para a vida”, complementa a gestora.


A horta conta com seis canteiros, que servirá de espaço educativo vivencial fora da sala de aula, onde crianças, educadores e comunidade poderão modificar suas relações no processo de aprendizagem, dando sentido aos estudos sistematizados em sala, com enfoque na defesa de uma alimentação saudável, entendendo o valor que a terra possui, a preocupação ambiental e a melhoria das condições de vida das populações do campo.





31 visualizações

Comentarios


bottom of page